Hamilton reitera vontade de deixar automobilismo após se aposentar da F1: “As corridas não são tudo”

Lewis Hamilton tem outros interesses além da F1 e do esporte a motor como um todo em sua vida. Amante da música e do mundo da moda, o tricampeão do mundo não se vê mais envolvido com as corridas depois que encerrar sua carreira na categoria

 

Lewis Hamilton está muito além da imagem de um piloto de F1. Tricampeão mundial, o britânico, hoje com 32 anos, é reconhecido também por seu estilo de vida bem peculiar em relação aos seus pares no grid, sendo um amante do mundo da música, da moda e do showbiz. Não à toa, Lewis é o personagem mais midiático da F1 na atualidade. 

 
Hamilton tem contrato com a Mercedes até 2018. Não se sabe se este acordo vai ser renovado, mas o piloto garante que, tão logo se encerre sua carreira na F1, o esporte a motor vai ficar de lado para dar lugar a outras prioridades e objetivos na sua vida.
 
Diferente de pilotos que têm carreira bem mais longeva, como Rubens Barrichello, Helio Castroneves, Tony Kanaan e outros tantos, Hamilton deixou claro que não tem interesse em seguir no esporte depois que terminar sua jornada na F1. Na visão de Lewis, há outros horizontes a serem explorados além dos circuitos ao redor do mundo.
 
“Sinceramente, não tenho intenção de continuar por aqui depois. Há muitos pilotos que se apegam, imagino porque este esporte tem sido toda a sua vida, mas não acho que isso seja um desafio. Eu vou embora e vou fazer outra coisa. Vocês vão me ver fazendo outras coisas e vou dar tudo de mim”, disse o britânico em entrevista ao vivo veiculada pela UBS, patrocinadora da Mercedes, na última sexta-feira (17).

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Lewis Hamilton não se vê no automobilismo depois que encerrar sua carreira na F1 (Foto: Mercedes)
Hamilton nunca escondeu sua paixão pela música, sendo presença frequente nos estúdios, e também é bastante ativo no mundo da moda. Algo bem diferente do universo que vive atualmente na F1. E é justamente o que Hamilton deseja: viver uma atmosfera diferente no futuro.
 
“Acho que nós sempre temos de estar aprendendo e ter planos em curso para o futuro, porque as corridas não são tudo. Há outras coisas que eu posso fazer, de modo que agora eu as estou compreendendo, aprendendo”, comentou.
 
Mas Lewis entende que não vai mudar sua carreira do dia para a noite e apenas por lazer. Quando mudar o rumo da sua vida, tudo será feito com a excelência que marca a sua trajetória como um dos melhores pilotos da história da F1.
 
“Eu estou há 23 anos correndo. Se quero mudar e fazer outra coisa, estarei contra pessoas que estão há mais de 20 anos neste ramo. É um processo de aprendizado”, garantiu.
Hamilton se notabiliza pelo estilo de vida bem diferente em relação aos seus pares na F1 atual (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Em novembro, Hamilton já havia falado sobre o tema durante uma entrevista ao site ‘City A.M.’, se considerando bem diferente dos seus colegas do grid da F1.
 
“Há muito mais em mim do que somente pilotar. É o melhor que eu faço, mas não é algo primordial para mim, no sentido de que tenho muitas outras coisas para oferecer”, disse o tricampeão. 
 
“Pelo que sei, os outros pilotos só se dedicam a correr e eu não quero estar restrito a isso. Quero fazer outras coisas, não se preocupem comigo. Estou experimentando e tratando de aprender outras coisas, crescendo profissionalmente e aproveitando ao máximo as chances que eu tenho”, declarou.
 
Dentre todas as suas paixões além do esporte, a música ocupa o primeiro lugar. Seja compondo ou mesmo tocando instrumentos, aprendendo a tocar guitarra, bateria ou mesmo piano, Hamilton se sente tão à vontade em um estúdio como dentro do seu Mercedes. “A música é o melhor para mim. Posso estar gravando até às três da manhã e depois chegar e vencer, esta é a melhor sensação”, afirmou.
 
“Eu queria ter feito música na escola, mas meu pai me levou a fazer história. Aquilo não era coisa pra mim, ainda perseguia a música, mas em segundo plano. Mas agora consigo dar 100 por cento de mim para as minhas corridas e ainda posso dar uma boa parte da minha energia para outras coisas. Amo a criatividade, então sempre que posso vou para shows de arte, desfiles, amo ir a concertos quando posso. E fico admirado por ver as pessoas aperfeiçoarem seu ofício”, complementou o piloto e astro do showbiz, Lewis Hamilton.

PADDOCK GP #65 RECEBE PIPO DERANI E FAZ PRÉVIA DO eP DA ARGENTINA DE F-E

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube