Hamilton revela que Mercedes “não podia me ouvir” durante GP do Bahrein e pede melhora na comunicação com engenheiro

A comunicação via rádio de Lewis Hamilton com sua equipe durante o GP do Bahrein não foi a ideal, revelou o atual campeão, que terminou a corrida do último final de semana em terceiro. Agora, ele e seu time buscam melhorar esta situação

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Satisfeito com a terceira colocação no GP do Bahrien, reaizado no último domingo (10), Lewis Hamilton afirmou após a corrida que tentou "limitar o prejuízo". Agora, dois dias após a prova, ele revelou mais um dos problemas pelos quais passou.

Segundo o atual campeão, a comunicação via rádio com a Mercedes foi falha. E é algo em que ele e a equipe precisam trabalhar. "Eles não podiam me ouvir. Eu podia ouvi-los, mas sempre ouvia de volta 'não podemos te escutar'", contou ao 'Motorsport'.

"Quando você está buscando um 'feedback' após uma curva, você acaba tirando sua cabeça da linha perfeita de condução", continuou.

Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)

Para Hamilton, foi difícil confiar nos pneus, principalmente no começo da corrida. "Primeiramente, eu entendi que a Ferrari faria duas paradas, e que seria impossível eles chegarem ao final com uma só. Então, eu teria de poupar meus pneus para no final ter como brigar. Ou então eu teria de chegar neles com minha habilidade, enquanto os pneus estivessem bons, porque eles fariam uma parada só. Eu não tinha a informação."

"É algo no qual precisamos trabalhar. No calor do momento é difícil saber que informação você precisa passar", completou, afirmando que a Mercedes vai rever a comunicação com seu engenheiro de corrida, Peter Bonnington.

"Vamos sentar e discutir as duas últimas corridas. Não tenho muito retorno sobre elas ainda. E há momentos em que você precisa de mais. Vamos sentar, discutir e melhorar. E não tenho dúvidas de que vamos", finalizou o #44.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube