Hamilton sobra e lidera dobradinha da McLaren no primeiro treino livre da F1 em Abu Dhabi

Lewis Hamilton foi 0s333 mais rápido que Jenson Button e liderou o 1-2 da McLaren na tarde desta sexta-feira (2) em Abu Dhabi. Pelo menos no primeiro treino livre em Marina de Yas, a Red Bull foi a segunda força, com Sebastian Vettel em terceiro, logo à frente de Mark Webber

Força máxima da F1 nas últimas quatro etapas do Mundial de 2012, a Red Bull foi superada com sobras pela McLaren durante a execução do primeiro treino livre para o GP de Abu Dhabi, na tarde desta sexta-feira (2), no faraônico circuito de Marina de Yas. Lewis Hamilton simplesmente sobrou e colocou enorme vantagem perante seus oponentes na primeira atividade de pista do fim de semana. O britânico, já de partida para a Mercedes, assinalou 1min43s285, colocando nada menos que 0s333 de diferença para seu companheiro de equipe, Jenson Button, que completou a dobradinha da McLaren.

Lewis Hamilton liderou o primeiro treino livre em Abu Dhabi nesta sexta-feira (Foto: Red Bull/Getty Images)

O melhor carro da Red Bull foi o número 1, pilotado por Sebastian Vettel, que conquistou seu primeiro título mundial exatamente em Abu Dhabi. O alemão marcou 1min44s050, 0s765 acima do tempo registrado por Hamilton, e garantiu o terceiro lugar. Fernando Alonso, no fim do treino, tirou o quarto lugar de Mark Webber e ficou a pouco mais de 0s3 de Vettel.

Michael Schumacher fez uma boa sexta marca. Entretanto, o heptacampeão mundial ficou a 1s667 de Hamilton. Pastor Maldoando, Nico Rosberg, Valtteri Bottas — que substituiu Bruno Senna durante a execução do treino — e Kimi Räikkönen fecharam o rol dos dez primeiros colocados. Felipe Massa, garantido para 2013 com a Ferrari, fechou a tarde em 11º em Marina de Yas.

Saiba como foi o primeiro treino livre para o GP de Abu Dhabi

Na ensolarada Abu Dhabi, a luz verde que autoriza o início do primeiro treino livre do fim de semana acendeu exatamente às 13h (7h de Brasília). Neste primeiro momento da sessão, todos os pilotos deixaram os boxes para a realização de voltas de instalação e reconhecimento das condições da pista, que estava muito quente, com 45ºC de temperatura do asfalto, enquanto os termômetros marcavam 32ºC de temperatura ambiente.

A sessão contou com a presença de cinco pilotos reservas. Bruno Senna, que não fica na Williams em 2013, deu lugar a Valtteri Bottas; Ma Qing Hua pilotou o HRT F112 no lugar de Narain Karthikeyan; Jules Bianchi substituiu Paul di Resta na Force India; Giedo van der Garde, mais uma vez, pilotou o Caterham CT01 no lugar de Vitaly Petrov e, por fim, Max Chilton apareceu no lugar de Charles Pic no carro 25 da Marussia.

Chilton, aliás, foi o primeiro piloto a marcar tempo em Abu Dhabi neste fim de semana. Tempo, diga-se, muito acima da média, com 2min27s380. O treino estava apenas começando. Enquanto isso, nos boxes da Red Bull, Webber conversava animadamente com o lendário Alain Prost — que recentemente pilotou um carro da Red Bull — e o diretor-administrativo da Renault Sports, Jean-François Caubet, que deixa o cargo após a corrida no domingo.
 

Mark Webber conversa com Alain Prost nos boxes da Red Bull em Abu Dhabi (Foto: Red Bull/Getty Images)

Mas o primeiro piloto a registrar um tempo competitivo em Marina de Yas foi Jean-Éric Vergne, isso com quase meia hora de sessão. Cheio de moral após ter seu contrato com a Toro Rosso renovado até o fim de 2013, o jovem francês não perdeu tempo e acelerou sua STR7, sendo 38s495 mais rápido que Chilton ao registrar 1min48s885. A marca, no entanto, é pouco mais de 10s acima do tempo do pole do ano passado, Sebastian Vettel.

Conforme os minutos passavam, os pilotos iam à pista e, os tempos, consequentemente, caíam de maneira considerável. Com 38 minutos de sessão, o líder era Bottas, com 1min46s085, 0s321 mais rápido que seu companheiro de equipe nesta tarde, Pastor Maldonado. Sergio Pérez vinha em terceiro, seguido por Vergne e Kimi Räikkönen. Pilotos como Vettel, Button, Webber, Alonso, Hamilton e Rosberg ainda estavam nos boxes.

O jovem finlandês da Williams seguia liderando o treino após sua primeira metade, aparecendo com destaque em Abu Dhabi. Até que Schumacher finalmente tirou Bottas do topo da tabela de tempos ao marcar 1min45s309. Outros pilotos das equipes de ponta já haviam marcado tempo, como Alonso e Massa. No entanto, a Ferrari seguia trabalhando na aerodinâmica da F2012, e, dessa forma, os tempos ainda eram relativamente altos.
 

Sebastian Vettel foi o terceiro do primeiro treino livre em Abu Dhabi (Foto: Red Bull/Getty Images)

Enquanto Vettel, Button, Hamilton e Webber só começavam o treino ‘pra valer’ quando faltavam 40 minutos para o fim da tomada de tempos, Alonso tirava o máximo da sua Ferrari, Em uma sequência de voltas rápidas, o espanhol, postulante ao título mundial de 2012, marcou 1min45s099 e subiu para a ponta, superando Schumacher por 0s210. Só que não tardou para que Vettel e, em seguida, Hamilton, superassem Fernando. Aliás, a marca de Lewis foi muito boa: 1min44s001, 0s642 abaixo do tempo de Vettel e 1s098 mais rápido que Alonso.

Webber, por sua vez, ocupava a discreta 12ª colocação. Vettel, por sua vez, caiu para terceiro. Isso porque Button registrou ótimo tempo e subiu para segundo, 0s147 acima do tempo registrado por Hamilton. Só que Lewis, em seguida, fez um tempo assombroso para quem estava com pneus médios: 1min43s449, ratificando a sua condição de dominante no começo das atividades de pista em Abu Dhabi, 0s699 mais rápido que Button. Enquanto isso Webber melhorava sua marca, pulando para quarto. Ainda assim, bem longe do tempo do líder do treino: 1s482 acima.

Hamilton estava mesmo com tudo em Abu Dhabi. O britânico registrou a melhor parcial em cada um dos três setores de Marina de Yas e marcou 1min43s285, sobrando em relação aos seus oponentes. Button vinha em segundo, seguido por Vettel, Webber, Schumacher, Alonso, Bottas e Massa. Hülkenberg e Räikkönen fechavam o top-10 em Marina de Yas.

Mas a imagem deste primeiro treino não foi o domínio de Hamilton em Abu Dhabi. Durante uma volta, Schumacher estava bastante lento. Percebendo a aproximação da Marussia de Timo Glock, o heptacampeão recolheu sua Mercedes para a área de escape, mas acabou atrapalhando a volta do compatriota, que gesticulou, reclamando. Schumacher acenou e pediu desculpas, imagem inimaginável tempos atrás.

Destaque para a Mercedes e para a Williams, que conseguiram colocar seus dois pilotos no top-10 minutos depois, fazendo Massa cair para o 11º lugar. Rosberg pulou para sétimo, logo à frente de Maldonado, que, por sua vez, superou Bottas. Räikkönen marcou 1min45s422 e superou Massa, que completou 19 voltas, fazendo 1min45s567 na melhor delas, apenas 0s020 mais rápido que Hülkenberg, 12º. No fim da sessão, poucos foram os pilotos que melhoraram suas marcas, já que a maioria optou por realizar simulações em ritmo de corrida. Já com o cronômetro zerado, Alonso melhorou bem sua marca e pulou de sexto para quarto. Outro que melhorou seu tempo foi  Maldonado, que ganhou a posição de Rosberg no circuito de Marina de Yas.

F1, GP de Abu Dhabi, Marina de Yas, treino livre 1:

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube