Hamilton vibra com sétima pole na Hungria, mas alerta: carro “não está nos trilhos”

Lewis Hamilton ficou realmente animado com a sétima pole na Hungria e 90ª na carreira, mas sem deixar de falar do factual: a Mercedes está melhor que as demais, mas não perfeita

A Fórmula 1 é o mundo de Lewis Hamilton. O hexacampeão mundial repetiu semana passada e voltou a cravar a pole-position, agora para o GP da Hungria, neste sábado (18). Foi a pole de número 90 da carreira do inglês. Hamilton se mostrou totalmente entusiasmado pela classificação, mas foi claro ao falar que a Mercedes não está tão bem quanto se imagina.

Quando lembrado por Paul di Resta, entrevistador oficial da F1 pós-classificação, que igualou as sete poles de Michael Schumacher em Hungaroring, desmanchou em animação.

“Loucura! Preciso me beliscar, a ficha não cai. Incrível. Estou honrado por trabalhar com esse grupo de pessoas. Valtteri [Bottas] não deixa nem um pouco fácil para mim. Exige minha perfeição”, afirmou.

Entretanto, fez questão de fazer uma observação: o carro não está tão na mão quanto gostaria, mas a sensação que tudo anda perfeito existe para quem está fora dos boxes da Mercedes, já que a vantagem para os demais é tão grosseira. É bom lembrar que Lance Stroll, terceiro colocado e do grid, ficou 0s9 atrás de Lewis.

“Definitivamente [o carro] não está nos trilhos, mas talvez pareça assim pela comparação aos outros”, seguiu.

“Precisamos trabalhar hoje à noite. O caminho é longo até a curva um amanhã. Trabalharei duro para trazer a dobradinha para a equipe”, finalizou.

O GRANDE PRÊMIO transmite ao vivo e em tempo real todas as atividades do GP da Hungria, terceira etapa do campeonato da Fórmula 1 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube