F1

Hülkenberg admite problemas e decepção, mas diz que deve seguir na Renault

A relação entre Nico Hülkenberg e Renault anda bastante estremecida. Entretanto, apesar do alemão apontar que o time tem enfrentado problemas e o ritmo e desenvolvimento sejam decepcionantes, é provável que siga com a equipe no futuro

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Nico Hülkenberg já mostrou não estar completamente confortável com a atual forma da Renault. Entretanto, apesar de apontar problemas do time e falta de ritmo, afirmou que deve seguir com a equipe no próximo ano.
 
Nos últimos dias, a ‘silly season’ da Fórmula 1 tem pegado fogo, com diversos pilotos apontados na troca de lugares. O alemão foi um dos nomes envolvidos, sendo ligado a uma possível vaga na Haas, com Esteban Ocon assumindo seu lugar.
 
E a frustração do competidor com a escuderia francesa está bastante clara. Inclusive, no GP da Inglaterra, o #27 ficou bastante nervoso ao final da prova e disparou algumas fortes palavras no rádio. Na época, a Renault admitiu que prejudicou a corrida do piloto para se focar em Daniel Ricciardo.
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)
“Acho que é justo dizer que, até o momento da temporada, não podemos estar completamente felizes com o que alcançamos. Para começar que tivemos muitos problemas e perdemos resultados, mas um pouco mais decepcionante é onde estamos em termos de ritmo e desenvolvimento”, disse.
 
“Não é realmente onde queríamos ou precisávamos estar. Então, atrás das expectativas deste ano, no geral, não estamos completamente felizes se olhar para os três anos. Não podemos estar totalmente satisfeitos com tudo o que tem sido feito”, completou.
 
Entretanto, mesmo com uma situação claramente complicada para os dois lados, Hülkenberg deixou claro que deve seguir com a Renault na próxima temporada. “A perspectiva ainda é boa, ainda vemos a luz no fim do túnel. Realmente acredito que podemos alcançar um pouco”, falou.
 
“O quanto é sempre difícil dizer com certeza absoluta, mas veremos o que acontece no futuro e veremos o que acontece comigo também. Para mim, não há nada cravado ainda, mas é provável que fique com a equipe”, encerrou.
 

 
Paddockast #25
Bênçãos e Maldições da Fórmula E


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.