Klauss Mochel emula Tim Burton e brilha no caos do Bolão 2021. Fernando Silva evita bump

Apenas uma pessoa conseguir fazer a boa e passar da marca de 100 pontos no Bolão GP 2021 num domingo de Mônaco que foi inimigo da lógica

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Após uma sequência de etapas em que os recordes de pontuação foram aumentando mais e mais, a calmaria reinou na quinta etapa do Bolão GP 2021. A culpa principal ficou, claro, por conta de um GP de Mônaco bastante esquisito e marcou o equivalente a uma partida de futebol estudada e aguerrida. Se duas semanas atrás, a barreira dos 200 pontos foi cruzada com sucesso, desta feita apenas uma única vivalma foi competente o bastante para antever o inesperado e chegar a uma centena de tentos.

Este foi o até então apagado na temporada Klauss Mochel, que mostrou o motivo de estar longe das primeiras colocações do Bolão: preza pelo entretenimento e aposta sempre no inesperado. O Tim Burton dos palpites fez 110 tentos ao acertar a vitória de Max Verstappen, o quarto posto de Sergio Pérez, o nono lugar de Esteban Ocon e a volta mais rápida de Lewis Hamilton. Beetlejuice!

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Ferrari desperdiça chance única de vitória em 2021, mas encontra luz no fim do túnel

O que não mudou da Espanha para Mônaco? O líder. Renato Luz, em temporada nada menos que fantasmagórica, cravou 90 pontos e foi vice-líder da semana. Uma atuação absolutamente de camisa pesada no Bolão. Mas como veio esse feito? Luz foi um dos oito viventes que acertaram a pole de Charles Leclerc. E foi além: palpitou que haveria uma dobradinha da Ferrari. É evidente que não foi o que aconteceu, mas Carlos Sainz ficou mesmo no segundo posto. E na pontuação premium de colocação, converteu a décima colocação de Antonio Giovinazzi.

Tão difícil que foi a semana, ninguém foi capaz de acertar todo o pódio: é a primeira vez no ano que acontece algo assim. Pudera, apenas uma pessoa, Felipe Luz, conseguiu prever o pódio de Lando Norris. Outra aposta solitária que rendeu bingo foi a de Silvestre Cirilo, de que Valtteri Bottas seria o dono do abandono inicial. Sim, é verdade, Leclerc deixou a corrida antes da largada, mas como não participou da prova em nenhum momento, não conta. E também ninguém apostou em Leclerc como primeiro abandono.

FÓRMULA 1; GP DE MÔNACO; LARGADA; MAX VERSTAPPEN;
Max Verstappen manteve a liderança na largada em Mônaco (Foto: Bryn Lennon/Getty Images)

Com 85 pontos, Felipe de Paula completou o top-3 da semana e contou com Silvestre Cirilo e Marcelo Montagnini, com 80, logo atrás. Apenas estes cinco chegaram aos 80 tentos. Já entre os membros da equipe GRANDE PRÊMIO, os melhores representantes da semana foram Renato Ribeiro, Gabriel Carvalho, Pedro Prado e Lucas Couto, com parcos 65 pontos que destacam apenas a decadência de conhecimento dos jornalistas.

Os piores foram Vitor Fazio e o outrora líder Pedro Luis Cuenca, com duas dezenas de pontos cada um. Ex-líder, Cuenca marcou um total de 20 pontos nas duas últimas semanas após, como Ícaro, voar perto demais do sol.

A classificação geral da temporada tem Renato Luz com 640 pontos e 100 de vantagem para Renato Ribeiro, que nunca sai da segunda posição nem para cima ou para baixo. Clébio Junior está com 505 anotados. Felipe de Paula e José Libório (470), Daniel Dalence (445), Gabriel Curty e Hugo Fonseca (440), Silvestre Cirilo (430) e Sérgio Telles (420) completam o top-10.

E, sim, é exatamente isso: apenas duas figuras do GP conseguiram singrar a marca do top-10. Além deles, Rodrigo Berton (12º, 405), Gabriel Carvalho (14º, 400), Pedro Luis Cuenca (18º, 380), Vitor Fazio (22º, 340), Victor Martins (23º, 335), Guilherme Bloisi (29º, 295), eu mesmo (37º, 275), Lucas Couto (48º, 185).

Jornada do Herói, com Fernando Silva

Será possível que Fernando Silva tenha tirado as primeiras semanas do Campeonato Mundial de Fórmula 1 apenas como pré-temporada para acertar a mão dos palpites vencedores? Após sofrer no começo, o homem não para de pegar o elevador nos estágios certos. A entrada no top-40 foi o primeiro passo, mas, no fim de semana da classificação das 500 Milhas de Indianápolis, ele conseguiu subir para o 33º lugar.

O que tem a ver? Ele evitou o bump, claro, e está mais do que na briga. O Bolão GP 2021 também escolhe suas vitórias na hora do fôlego final. Questionado sobre a estratégia, explicou um pouco melhor.

“Meu rei, os palpites vencedores estavam sendo preparados em ritmo de air fryer“, contou. “Agora ninguém segura mais o palpite vencedor do pai. É só vitória”, prometeu.

É o final feliz que o Brasil quer ver.

A próxima etapa da Fórmula 1 – e, mais importante, do Bolão – está marcada para o GP do Azerbaijão, em Baku, no fim de semana dos dias 4-6 de junho. Você pode apostar, como sempre, até o começo do treino de classificação. Para participar do Bolão GP 2021, basta se tornar um assinante da GPTV, o nosso canal do YouTube. Faça isso aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar