Kubica diz que todos na Williams são “vítimas” de má fase e cobra trabalho pesado e transparência no futuro

Busca por culpados na Williams? Não para Robert Kubica, que vê os funcionários como vítimas. A situação, todavia, não impede o polonês de cobrar trabalho pesado na busca por soluções para a atual falta de desempenho

Robert Kubica está na linha de frente quando o assunto é resolver os problemas da Williams – o polonês, reforço da equipe para 2019 na Fórmula 1, tenta ajudar na missão de sair do fundo do poço. Mesmo acreditando que os funcionários da escuderia sejam mais vítimas do que culpados, Robert deixa o aviso: é hora de focar no trabalho pesado e na busca por soluções.
 
“Acho que nós todos somos as vítimas. Todo mundo está na mesma situação”, disse Kubica, entrevistado pela revista britânica ‘Autosport’. “Ninguém na Williams, como funcionário, está feliz com a situação. Ninguém. No fim das contas, todos estão esperando e torcendo para que as coisas melhorem, mas isso ao mesmo tempo em que sabemos que precisamos trabalhar pesado”, seguiu. O piloto já havia evitado críticas ao agora ex-diretor técnico Paddy Lowe, dizendo que os problemas são consequência de erros coletivos.
Robert Kubica (Foto: Williams)

Kubica frisa que existe uma diferença entre acreditar em recuperação e fazer por onde. De acordo com o piloto, sonhar não basta para voltar a sonhar com resultados mais vistosos.

 
“Se a gente não estiver consciente [da importância do trabalho], é apenas um sonho. Só com trabalho pesado e sendo realista e transparente uns com os outros é que seremos capazes de melhorar. Se você não for transparente e não lida com a situação de forma realista, você nunca melhora, ou só melhora por sorte. Não seria porque você resolveu o problema ou melhorou a situação”, destacou.
 
“No fim das contas, você não vai melhorar em um mês. Digo, isso é impossível. A menos que você tenha algo já no túnel de vento e que seja completamente diferente, que te traga 2s e que você saiba que está vindo. Se você não tem essas coisas no túnel de vento ou na sua cabeça, ou mesmo que só esteja na cabeça, não vai acontecer em um mês, e sim muito mais”, seguiu.
 
Ainda incapaz de converter trabalho em resultados, a Williams é a única equipe ainda sem pontos na temporada 2019. Kubica, assim como George Russell, passaram os três primeiros GPs nas últimas posições. O 15º lugar do britânico no Bahrein foi o melhor resultado até aqui.

A nova chance de reagir é no GP do Azerbaijão. A corrida em Baku está marcada para 28 de abril, no próximo fim de semana.
 

Confira a programação do fim de semana do GP do Azerbaijão de F1
Horários de Brasília, GMT -3

SESSÃO DIA DATA HORA
TL1 Sexta 26/4 6h
TL2 Sexta 26/4 10h
TL3 Sábado 27/4 7h
TC Sábado 27/4 10h
GP Domingo 28/4 9h10

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube