F1

Kubica vê Williams sem “solução clara” para carro e se mostra realista sobre chances em Baku: “Estamos longe”

Robert Kubica explicou que os mecânicos da Williams trabalham para melhorar o carro, mas que ainda não arranjaram uma solução clara para o problema. O veterano polonês também acalmou os ânimos sobre um bom resultado no Azerbaijão, alcançado pela Williams nos últimos anos

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Robert Kubica vai disputar o GP do Azerbaijão de Fórmula 1 pela primeira vez no neste final de semana, mas confessou que ainda não sabe o que esperar da Williams nas ruas de Baku. Apesar de correr com configuração semelhante a do companheiro de equipe George Russell, o polonês ainda tenta entender o que se passa no carro.

Com três corridas finalizadas pela Williams e todas sem ritmo de corrida, ficando até três voltas atrás do vencedor, Kubica explicou que o time trabalha duro para melhorar o carro e revelou que jamais presenciou modelos da mesma equipe respondendo de forma tão diferente ao utilizar um mesmo acerto.

"Eu não sei exatamente o que vamos abordar nesta semana, mas digo que sei que as pessoas estão trabalhando e tentando entender, mas não acho que temos uma solução clara", declarou em entrevista ao site norte-americano 'Motorsport.com'. "Não [sobre dois carros responderem de forma diferente], só com um problema. Neste caso, não", comentou.
Robert Kubica (Foto: Williams)
As últimas duas edições do GP do Azerbaijão foram especiais para a Williams. Em 2017, Lance Stroll registrou o último pódio da equipe até o momento, com um terceiro lugar, com o canadense a oitava colocação na prova de 2018, a melhor colocação do time na última temporada. Porém, Kubica acalmou os animos sobre um possível bom resultado em Baku.
 
"Baku mostrou que tudo é possível, mas acho que estamos longe demais para pensar nisso. É claro que nas últimas edições, especialmente dois anos atrás, muitas coisas aconteceram durante a corrida e alguns carros chegaram na frente, mas precisamos ver. Primeiramente, esta pista é nova pra mim, não penso muito sobre a corrida. Estou pensando em abordar o fim de semana da maneira certa, pra me sentir bem em um circuito de rua", declarou.

Será a primeira oportunidade de Kubica no circuito de rua de Baku. O polonês crê que as experiências no simulador não ajudaram em uma perspectiva para a realidade, mas contou que gosta de pilotar em circuitos com o muro próximo, que trazem uma sensação diferente.
 
"É uma pista muito nova para mim. Fiz algumas voltas no simulador, mas infelizmente não é representação da realidade. Será a minha primeira vez lá amanhã. Eu espero um nível de alerta alto no começo da sessão, o que é normal, especialmente quando você está em um circuito de rua pela primeira vez. Sempre tive um sentimento especial pilotando perto do muro, é um pouco diferente", finalizou.
 
Confira a programação do fim de semana do GP do Azerbaijão de F1
Horários de Brasília, GMT -3

SESSÃO DIA DATA HORA
TL1 Sexta 26/4 6h
TL2 Sexta 26/4 10h
TL3 Sábado 27/4 7h
TC Sábado 27/4 10h
GP Domingo 28/4 9h10