Lauda revive polêmica com Verstappen e aceita consulta com psiquiatra com uma condição: “Definir quem precisa ficar”

Niki Lauda demorou, mas resolveu responder a alfinetada que sofreu de Max Verstappen semanas atrás. E ele topou uma visita ao divã para saber como anda a cabeça, mas disse que o psiquiatra vai escolher se ele ou Max precisa mais de um tratamento

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Já faz quase um mês do GP da Bélgica e da treta imensa em que se envolveu Max Verstappen – inclusive com Niki Lauda. Mas só agora foi que Lauda ouviu a resposta ácida que Max deu a ele quando o tricampeão sugeriu que o piloto da Red Bull consultasse um psiquiatra. E, é óbvio com Lauda sendo Lauda, respondeu.

 
Verstappen, naqueles dias conturbados, replicou o presidente não executivo da Mercedes afirmando que Lauda também deveria tratar da cabeça – assim os dois poderiam ir juntos. Lauda aceitou o convite, mas deixou claro: o psiquiatra vai definir quem dos dois precisa realmente do tratamento.
 
"Irmos juntos? Claro, mas o psiquiatra vai decidir quem de nós deve ficar", brincou.
Tá loucão, Niki Lauda? (Foto: Getty Images)
Na sequência, porém, resolveu dar um ponto final nos problemas e elogiou Max. Não sem antes dizer que alguém precisa colocar limite no rapaz de 18 anos.
 
"Acho que Max tem um talento incrível, mas há um limite do que você pode e não pode fazer na pista, e alguém precisa indicar a ele qual é. O problema é que ele é muito jovem. Mas se fizermos um balanceamento entre talento e juventude, então vence o talento", seguiu.
 
Mais jovem vencedor de corrida da história da F1, Verstappen tem um futuro brilhante pela frente, mas Lauda, tricampeão por Ferrari e McLaren nos anos 1970 e 1980, já bebeu desta fonte. 
 
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube