F1

Leclerc desbanca domínio da Mercedes e põe Ferrari na frente no terceiro treino em Mônaco. Vettel bate

Dono da casa, Charles Leclerc deu uma boa notícia à Ferrari na manhã deste sábado ao liderar o terceiro treino livre, com Valtteri Bottas e Lewis Hamilton completando o top-3. A má notícia para a equipe italiana ficou com Sebastian Vettel, que bateu de leve na saída da curva Sainte-Dévote

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
A Ferrari abriu o sábado (25) em Mônaco disposta a ser uma concorrente real da Mercedes na luta pela pole-position do GP de Mônaco. No terceiro treino livre, realizado nesta manhã no Principado, o dono da casa levou a melhor. Charles Leclerc anotou 1min11s265 e foi o mais rápido, deixando para trás Valtteri Bottas, por apenas 0s053, e Lewis Hamilton. Mas se o monegasco mostrou uma boa performance, Sebastian Vettel teve uma manhã mais complicada. O tetracampeão errou na saída da curva Sainte-Dévote, perdeu o controle da sua Ferrari e bateu de leve na barreira de proteção, danificando a suspensão dianteira esquerda.

A Red Bull completou o top-5 com Max Verstappen em quarto, 0s274 atrás de Bottas, e Pierre Gasly em quinto, com o francês virando 0s473 mais lento em relação ao finlandês. No apagar das luzes, Antonio Giovinazzi colocou a Alfa Romeo em sexto, superando Daniil Kvyat, da Toro Rosso. Kevin Magnussen foi o oitavo com a Haas depois de bater o tempo de Kimi Räikkönen e Alexander Albon, nono e décimo, respectivamente.

Vettel não voltou à pista depois da sessão e terminou apenas em 14º lugar, logo à frente das McLaren de Carlos Sainz e Lando Norris. As Renault, que chegaram a andar em sexto e sétimo com Nico Hülkenberg e Daniel Ricciardo, terminaram em 11º e 12º, respectivamente.

A sessão que vai definir o grid de largada do GP de Mônaco está marcada para 10h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.
Charles Leclerc foi o mais rápido da manhã deste sábado em Mônaco (Foto: Ferrari)
Saiba como foi o terceiro treino livre do GP de Mônaco

Lando Norris e Kimi Räikkönen puxaram a fila nesta manhã de sábado para o terceiro e último treino livre antes da classificação do GP de Mônaco. Mas o que chamou a atenção naquele começo de treino foi uma movimentação dos mecânicos nos boxes da Mercedes, em trabalho na roda dianteira esquerda do carro do pentacampeão.

O primeiro piloto a registrar tempo em Mônaco nesta manhã foi George Russell. Aos poucos, a sessão foi ganhando corpo e os tempos foram melhorando, com as Toro Rosso e, depois, Daniel Ricciardo — vencedor em Mônaco no ano passado — na frente. Mas logo a tabela de tempos voltou à realidade. Primeiro, com a Ferrari de Charles Leclerc na frente. Em seguida, Valtteri Bottas colocou a Mercedes na liderança da sessão.
Valtteri Bottas em Mônaco (Foto: Reprodução)
Com tudo resolvido, Hamilton também estava na pista para as primeiras voltas do dia. Mas enquanto o pentacampeão reclamava de vibração no carro, Bottas seguia voando e reforçava sua liderança com 1min12s238. Sebastian Vettel superava Leclerc para ser o segundo.

Na volta seguinte, Hamilton conseguiu encaixar uma boa volta, mas não tão boa o bastante a ponto de superar seu companheiro de equipe, ficando 0s258 atrás. Mas a pior notícia possível foi para Vettel, que perdeu o controle da sua Ferrari enquanto abria mais uma volta rápida e bateu, ainda que de forma mais lenta, na barreira de proteção na saída da curva Sainte-Dévote. Bandeira amarela e safety-car virtual em Mônaco.
Sebastian Vettel bate na saída da curva Sainte-Dévote em Mônaco (Foto: F1/Twitter)
O carro foi retirado com certa rapidez, e logo a bandeira verde voltou a tremular no Principado. Max Verstappen deixou as Ferrari para trás e se colocou em terceiro, sendo superado apenas pela dupla da Mercedes. Lá na frente, Hamilton realizou outra boa volta e conseguiu bater o tempo de Bottas e marcar 1min12s034. Já o piloto da casa, Leclerc, tinha suas queixas com Kevin Magnussen e reclamava depois de levar uma fechada do dinamarquês: "Ele está louco, quase batemos".

Verstappen, de fato, fazia um grande trabalho e subia para a segunda posição, quebrando provisoriamente a dobradinha da Mercedes no Principado. Mesmo assim, o holandês se queixava de falta de tração dos pneus traseiros. Max ainda conseguiu melhorar um pouco mais seu tempo, mas caiu para terceiro depois que Bottas cravou 1min11s835 com os pneus macios e voltou à liderança.

Já a Ferrari recebia outra notícia ruim: a direção de prova anunciou que Leclerc vai ser investigado pelos comissários por conta de uma infração no procedimento de safety-car virtual depois do terceiro treino livre. Pierre Gasly, que faz um bom fim de semana em Mônaco, chegou a colocar a Red Bull #10 em quarto, mas acabou sendo batido pelo monegasco da Ferrari pouco depois. Vettel fechava a relação dos seis primeiros quando restavam menos de 30 minutos para o fim da sessão.
Lewis Hamilton completou o top-3 desta manhã em Mônaco (Foto: AFP)
Os tempos caíram bem nos minutos finais. Bottas chegou a reforçar sua liderança, mas em seguida Leclerc surpreendeu e colocou a Ferrari na frente, desbancando o domínio da Mercedes ao marcar 1min11s265, 0s073 mais rápido que o finlandês. Hamilton vinha em terceiro, enquanto Verstappen e Gasly fechavam o top-5.

Bottas ainda conseguiu melhorar mais um pouco seu tempo e ficou a 0s053 da marca de Leclerc, ainda soberano na frente. No pelotão intermediário, depois de uma quinta-feira bem ruim, a Renault mostrou bom trabalho e colocou seus dois carros em sexto e sétimo, com Nico Hülkenberg e Daniel Ricciardo, respectivamente. Romain Grosjean colocava a Haas em oitavo, com Vettel caindo para nono, pouco à frente da Alfa Romeo de Kimi Räikkönen.

Muitos pilotos melhoraram seus tempos na fase final da sessão. Daniil Kvyat colocou a Toro Rosso em sexto lugar. Alexander Albon chegou a andar em sétimo, mas acabou sendo superado por Räikkönen, que mostrava a boa forma da Alfa Romeo. Magnussen aparecia em nono com a Haas, enquanto Antonio Giovinazzi completava a relação dos dez mais rápidos do terceiro treino em Mônaco.

Giovinazzi ainda conseguiu melhorar bastante seu tempo na sua última volta e subiu para a sexta colocação antes da bandeira quadriculada. A partir de então, os pilotos passaram a fazer treinos de largada visando o domingo.

F1 2019, GP de Mônaco, Monte Carlo, treino livre 3:

1 C LECLERC Ferrari 1:11.265   25
2 V BOTTAS Mercedes 1:11.318 +0.053 26
3 L HAMILTON Mercedes 1:11.478 +0.213 26
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:11.539 +0.274 23
5 P GASLY Red Bull Honda 1:11.738 +0.473 26
6 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:12.170 +0.905 22
7 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:12.194 +0.929 27
8 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:12.270 +1.005 24
9 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:12.308 +1.043 25
10 A ALBON Toro Rosso Honda 1:12.338 +1.073 31
11 N HÜLKENBERG Renault 1:12.489 +1.224 25
12 D RICCIARDO Renault 1:12.519 +1.254 25
13 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:12.566 +1.301 26
14 S VETTEL Ferrari 1:12.583 +1.318 7
15 C SAINZ JR McLaren Renault 1:12.862 +1.597 28
16 L NORRIS McLaren Renault 1:12.914 +1.649 25
17 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:13.232 +1.967 22
18 L STROLL Racing Point Mercedes 1:13.622 +2.357 20
19 R KUBICA Williams Mercedes 1:14.086 +2.821 26
20 G RUSSELL Williams Mercedes 1:14.305 +3.040 26
    Tempo 107% 1:16.254 +4.989  
           
REC D RICCIARDO Red Bull TAG Heuer 1:10.810 26/05/2018  
MV D RICCIARDO Red Bull TAG Heuer 1:14.260 27/05/2018  




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.