Leclerc relata “dia difícil” e revela sofrimento com falta de velocidade final na Áustria

Charles Leclerc terminou a sexta-feira de treinos livres do GP da Estíria apenas na nona colocação, distante mais de 1s do melhor tempo, registrado pela Red Bull de Max Verstappen. O monegasco lamentou o rendimento abaixo do esperado no Red Bull Ring e não escondeu a decepção com a falta de velocidade do motor nos trechos de reta do traçado austríaco

A Ferrari abriu o fim de semana do GP da Estíria disposta a deixar para trás uma jornada sem brilho no GP da Áustria, mesmo com o pódio logrado por Charles Leclerc no Red Bull Ring. A escuderia italiana antecipou para a segunda etapa da temporada 2020 atualizações que estavam programadas para o GP da Hungria. Leclerc testou uma nova configuração de asa dianteira nesta sexta-feira (10), enquanto Sebastian Vettel fez uso de um novo assoalho para a SF1000. E se o tetracampeão ficou mais feliz com a performance obtida na pista austríaca, o monegasco fechou o dia cabisbaixo pela falta de performance, sobretudo em termos de velocidade final.

Pela manhã, Leclerc ficou em 12º e virou 1min05s837 como volta mais rápida, ficando a 0s970 do tempo registrado por Sergio Pérez, o mais rápido do primeiro treino livre. Na segunda sessão, Charles completou na nona colocação, com 1min04s706 como melhor tempo, mas viu a diferença para o líder do treino, Max Verstappen, da Red Bull, aumentar para 1s046.

“Definitivamente, foi um dia difícil. Mas, por outro lado, acho que encontramos algumas coisas sobre carga mais alta de combustível no fim do dia, especialmente na última simulação de corrida”, disse o dono do carro #16 em entrevista pouco depois do segundo treino livre do GP da Estíria.

Charles Leclerc não ficou muito feliz com o desempenho da SF1000 no Red Bull Ring (Foto: Ferrari)

“Isso é positivo. Vamos ver se amanhã ou depois de amanhã, dependendo do clima, conseguimos ganhar tempo de volta com maior carga de combustível e com menos gasolina”, salientou o monegasco, que fez menção sobre a possibilidade de a Fórmula 1 não conseguir realizar o treino classificatório no sábado por conta da previsão de temporal para a tarde.

Ao ser questionado sobre a asa dianteira nova, Leclerc contou que ainda é preciso trabalhar mais para encontrar o melhor acerto. “Senti que ainda precisamos de um ajuste fino para que tudo isso funcione corretamente. Acho que tem potencial, só precisamos seguir trabalhando para encontrar esse potencial”.

A maior decepção do piloto foi, contudo, com a falta de velocidade do motor Ferrari em trechos de reta. Enquanto Verstappen registrou 323 km/h no segundo treino livre, Leclerc não passou de 315 km/h, ficando só à frente do próprio companheiro de equipe. Vettel marcou 313 km/h no ponto de registro das velocidades máximas, no primeiro setor do Red Bull Ring.

“Definitivamente, estamos sofrendo com isso. É por isso que a corrida da semana passada foi tão complicada para ultrapassar. Mas estamos tentando trabalhar o máximo possível com o que temos no momento e esperamos conseguir mudar isso para as próximas corridas”, completou um resignado Leclerc.

Os pilotos voltam à pista na manhã de sábado com o TL3, marcado para 7h (horário de Brasília). A sessão classificatória, que corre risco de não acontecer em razão da previsão de tempestade em Spielberg, está agendada para 10h.

O GRANDE PRÊMIO transmite ao vivo e em tempo real todas as atividades do GP da Estíria, segunda etapa do campeonato da Fórmula 1 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube