Leclerc se diz “99% certo” de que Ferrari começa pior do que em 2019

Charles Leclerc previu um ano difícil, mas explicou que a Ferrari preferiu esperar para identificar exatamente qual o problema com o carro para a temporada 2020 da Fórmula 1

Charles Leclerc não parece lá muito animado com a performance da Ferrari na temporada 2020 da Fórmula 1. O monegasco se disse “99% certo” de que a escuderia terá um ano mais difícil do que o anterior.

A escuderia de Maranello fechou a temporada 2019 com o vice-campeonato, mas com apenas três vitórias em 21 corridas. Além disso, Leclerc e Sebastian Vettel somaram juntos 504 pontos, 235 a menos que o total de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas pela Mercedes.

Charles Leclerc optou por pedalar pelo circuito de Spielberg nesta quinta-feira (Foto: AFP)
Paddockast #67 | Barrichello melhor que Schumacher?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

Durante os testes da pré-temporada na Espanha, a SF1000 mostrou problemas de performance. Chefe do time, Mattia Binotto avaliou os testes com “nota seis num total de dez” e tirou a Ferrari da briga pela vitória na Austrália, uma prova que acabou cancelada por conta da pandemia do novo coronavírus.

E a situação atual não é muito diferente. Apesar do longo tempo de paralisação, a Ferrari não levou atualizações para a Áustria e prepara um pacote apenas para o GP da Hungria.

“Será uma temporada muito desafiadora para nós. Definitivamente, não vai ser fácil”, disse Leclerc. “Ainda temos um ponto de interrogação e ainda precisamos esperar pela classificação para ter certeza do que dizemos, apesar de estarmos 99% certos de que teremos mais dificuldades do que no ano passado”, seguiu.

O companheiro de Vettel explicou que a Ferrari fez a opção de avaliar detalhadamente a performance e aí começar a trabalhar no carro.

“Não estávamos onde gostaríamos de estar [nos testes], especialmente em ritmo de classificação”, reconheceu. “Aí teve toda a situação com o vírus, tudo estava fechado. Quando reabriu, reanalisamos os dados com o pouco tempo que tivemos. Acho que decidimos dar um passo atrás e tentar analisar de onde vem o problema e aí trabalhar nele, sabendo primeiro exatamente de onde vem. É onde estamos no momento. Tentamos uma rota diferente para Budapeste”, completou.

O GRANDE PRÊMIO transmite em tempo real todas as atividades do fim de semana do GP da Áustria de F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube