Hamilton aponta duelo com Verstappen como “mais acirrado dos últimos anos”

Após quatro títulos seguidos, Hamilton avaliou que a briga contra o rival da Red Bull é o mais apertado dos últimos tempos. Provavelmente desde 2016, quando Lewis perdeu para Nico Rosberg

Lewis Hamilton conquistou a vitória 97 na F1: assista aos melhores momentos do GP de Portugal de F1 (Foto: GRANDE PREMIO com Reuters)

Às vésperas do GP da Espanha, marcado para este fim de semana, Lewis Hamilton participou da entrevista oficial da FIA na Catalunha durante esta quinta-feira (6), e falou da briga pelo título contra Max Verstappen. E foi direto: trata-se do confronto mais apertado em um bom tempo no Mundial de Fórmula 1.

O heptacampeão mundial se mostrou animado com a disputa real pelo título e apontou a experiência dele e da Mercedes como trunfos para vencer Verstappen e a Red Bull em 2021. Além disso, Hamilton a respeito dos pontos fortes da equipe taurina e da evolução de seu rival.

“Vocês estão vendo a disputa mais acirrada dos últimos anos. Estão vendo o Max ter atuações excepcionais. E ele tem um carro para brigar pelo título mundial, sem dúvidas, e uma equipe vencedora que irá se aproveitar caso não façamos nosso trabalho direito”, disse.

“Então, com certeza, penso em experiência: nossa experiência irá nos ajudar na abordagem para os fins de semana e como iremos lidar com as batalhas e os fins de semana difíceis”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

2021 é um ano do equilíbrio de forças na F1 (Foto: AFP)

“Penso que, da minha parte, a experiência irá ajudar. Mas, no fim das contas, você tem que fazer seu trabalho e minimizar os erros. Confiabilidade será um fator decisivo este ano. E, como vocês viram, as voltas mais rápidas da corrida, com o ponto extra, serão significativas para o final do ano também”, afirmou Hamilton.

Hamilton, que nos últimos anos sofreu apenas com ameaças esporádicas da Ferrari, teve sua última disputa ferrenha por um título em 2016, quando perdeu o caneco na última etapa do campeonato para seu ex-companheiro de Mercedes, Nico Rosberg. Recordando os últimos anos tranquilos, o hepta comentou a respeito de disputar com um piloto de equipe rival. Negou que faça diferença na maneira de se preparar.

“Para mim, sendo muito honesto, não faz diferença. Tenho corrido há muito tempo, desde que tinha oito anos de idade. Então já disputei com muitas pessoas, naturalmente. Mas dá para lembrar, por exemplo, de quando lutei contra a Ferrari. Esse é meu cenário de lutar contra outra equipe, uma rival que dá seu melhor, é o meu favorito”, comentou.

“O Max está mais experiente do que nunca. E claramente faminto para vencer mais corridas e vencer o campeonato. E vocês sabem, vamos para o jogo. É por isso que todos nós estamos aqui, para lutar por vitórias. E as batalhas que tivemos nessas primeiras corridas foram incríveis. Estou animado, curtindo muito mais elas [corridas]”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades deste fim de semana na Catalunha AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar