F1

Líder pela Mercedes em teste, Russell destaca lições com novo carro: “Posso usar para melhorar a pilotagem”

George Russell, acostumado com o Williams FW42, teve o primeiro contato com a Mercedes W10. A experiência diferente foi celebrada pelo britânico, que diz ter aprendido bastante no teste coletivo em Sakhir. Russell, aliás, foi o mais rápido do dia

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
George Russell teve uma experiência diferente nesta quarta-feira (3) no Bahrein. O titular da Williams fez aparição como piloto de testes da Mercedes, tendo primeiro contato com o W10. Acostumado com o desempenho do FW42, Russell acredita que teve lições diferentes e que sai em condições de se tornar um piloto melhor.
 
O dia positivo de Russell ficou ainda melhor com a liderança nos testes coletivos. O britânico superou por 0s066 o tempo de Sergio Pérez, segundo colocado com a Racing Point.
 
“Os tempos não significam muita coisas nos testes, mas é sempre uma experiência especial estar no topo da tabela de tempos”, disse Russell. “Tivemos um dia muito produtivo hoje, com a equipe aprendendo um monte de coisas para progredir. Ao pilotar um carro diferente do que estou acostumado, pessoalmente consegui aprender muito. É algo que eu posso usar para melhorar ainda mais minha pilotagem”, continuou.
George Russell, líder do dia no Bahrein (Foto: Bahrain International Circuit)
O dia de Russell foi especial, mas não perfeito. A Mercedes teve um raro problema mecânico, com um vazamento impedindo voltas durante parte da tarde em Sakhir.
 
“Infelizmente detectamos um pequeno vazamento de água que não era de fácil solução”, apontou Andrew Shovlin, engenheiro-chefe da Mercedes. “Isso atrasou nosso planejamento consideravelmente. Apesar de não conseguir completar tudo nesse teste, fizemos algumas coisas importantes e saímos daqui com mais informação e conhecimento sobre o carro e os pneus. Testamos algumas atualizações que queremos trazer nas próximas corridas”, continuou.
 
Com os testes coletivos no Bahrein já encerrados, o próximo compromisso para Mercedes e Russell – agora novamente na Williams – é o GP da China. A corrida em Xangai está marcada para 14 de abril.