Lotus confirma que esperava desempenho ruim em Sepang: “Prevemos isso após os testes”

Vencedor da primeira etapa da F1, Kimi Räikkönen não teve o mesmo rendimento no GP da Malásia. Segundo Eric Boullier, a equipe não teve um bom desempenho na chuva e comparou o ritmo da Lotus com a Mercedes, que finalizou a etapa apenas atrás da Red Bull

Se Kimi Räikkönen conseguiu vencer bem a primeira corrida da temporada, o desempenho da Lotus no GP da Malásia, realizado no último domingo (24), não foi nem parecido. Mas isso não surpreendeu o chefe de equipe Eric Boullier, que já esperava uma queda de rendimento do E21 em Sepang.

“Nós prevemos isso após os testes de inverno. Vai ser muito equilibrado. Acho que, por causa da situação dos pneus, podemos esperar um vencedor diferente por corrida [no início do campeonato]. Mas podemos dizer que estamos definitivamente entre os quatro primeiros. Ferrari, McLaren e Red Bull e nós estamos muito, muito próximos”, disse Boullier.

Boullier já esperava ritmo ruim da Lotus em Sepang (Foto: Lotus/ Andrew Ferraro/LAT Photographic)

O diretor afirmou que a dupla, formada por Räikkönen e Romain Grosjean, não teve um bom rendimento na chuva, além de não apresentar ritmo para duelar com a Mercedes, por exemplo – a equipe alemã conseguiu terminar em terceiro, com Lewis Hamilton, e quarto, com Nico Rosberg.

“Primeiro, foi o classificatório no molhado, depois não tivemos uma boa largada. Depois disso, perdemos muito na primeira passagem [da corrida] em relação aos líderes, em especial a Mercedes. Se você comparar o ritmo de corrida, não fomos mal. Nós estávamos lá [entre os primeiros]”, explicou.

Ele admitiu que, talvez, a vitória da Lotus em Melbourne aconteceu por problemas das outras equipes em encontrar o melhor acerto. “Na Austrália, claramente, tínhamos uma vantagem, porque, mais uma vez, algumas circunstâncias aconteceram na sexta-feira e não ajudaram algumas equipes para conseguir o melhor acerto”, falou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube