Massa diz que teria deixado Williams “depois de 4 corridas” para não “largar e terminar em último”

Felipe Massa mostrou não se arrepender da decisão de deixar a F1. O brasileiro explicou que sentiu que era o momento certo de deixar a categoria, especialmente pela difícil fase que a Williams tem enfrentado nesta temporada

Arrependimento certamente não aparece no vocabulário de Felipe Massa quando o assunto se trata de F1. O piloto afirmou que sua saída da categoria aconteceu no momento certo, ressaltando ainda que não sente qualquer falta, especialmente pela difícil fase enfrentada pela Williams.
 
O brasileiro passou 16 temporadas na principal categoria do automobilismo mundial. Em sua caminhada, conquistou o vice-campeonato de 2008, além de ter vencido 11 vezes e subido ao pódio em 41 oportunidades.
 
Aos 37 anos, então, vai começar um novo desafio: a Fórmula E. Como avalia então sua saída da F1? “Para mim foi fácil, era o momento adequado. Não por ser mais ou menos competitivo, estou feliz com meu nível em 2017, entendendo o carro como devia”, falou em entrevista ao site espanhol ‘As’.
 
“Mas caso eu tivesse ficado [na F1] neste ano, teria saído depois de quatro corridas. Teria dito ‘até mais’, pois largar para terminar em último, como está a Williams… saí no momento adequado, prefiro ver isso de fora”, seguiu.
Felipe Massa (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Massa ainda negou sentir falta da categoria, apesar de ainda acompanhar as corridas. “Não, [sinto falta] apenas da competição, mas existe mais do que a F1. Mesmo assim, vejo as corridas e gosto de saber o que está acontecendo, mas não sinto falta.”
 

“É divertido quando, na última corrida, existem dois ou três pilotos lutando pelo campeonato. Nos últimos anos não foi divertido e esse também não. Foi até metade da temporada, enquanto a Ferrari e Mercedes estavam brigando, mas logo depois tudo mudou”, explicou.
 
Felipe aproveitou também para falar um pouco de seu antigo companheiro Fernando Alonso. O brasileiro disse acreditar que o futuro do espanhol pode estar na Fórmula E, e que ele não se surpreenderia caso o bicampeão decidisse rumar para a categoria elétrica.
 
“Antes escutamos que estava pensando na Indy. Agora, penso que a Fórmula E pode ter mais possibilidades de trazer Fernando do que a Indy. Correr as 500 Milhas de Indianápolis é diferentes, mas para fazer a temporada completa acredito que Alonso pode olhar para a FE, e não me surpreenderia caso decidisse vir para cá”, falou.
 
“Pode ser que decida dentro de um ano, mas já digo que não me surpreenderia muito caso decida vir antes. Vai sentir muita falta da competição, por isso não deixa de correr, como eu. Está um pouco chateado na F1, pois não está na frente. Sendo honesto, caso eu fosse Fernando agora e estivesse lutando para terminar em 15º, sairia agora mesmo, antes de acabar a temporada. Ele não precisa disso”, encerrou.
A F1 retoma as atividades já no próximo fim de semana, na Cidade do México, que recebe a antepenúltima corrida da temporada. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube