Massa relata dificuldade com pneus traseiros e diz que não vai ser fácil pontuar no circuito de Marina Bay

Na 13ª colocação do grid de largada para o GP de Cingapura, Felipe Massa confirmou que teve muitas dificuldades durante o treino classificatório e diz que pontuar na prova que acontece neste domingo (23) não vai ser uma missão fácil

Mais uma vez sem conseguir acompanhar o ritmo de Fernando Alonso, Felipe Massa não avançou para a fase final do treino classificatório para o GP de Cingapura, que aconteceu neste sábado (22), no circuito de Marina Bay, e vai largar apenas na 13ª colocação. O piloto explicou que estava com muitas dificuldades com os pneus traseiros e vê isso com um grande problema para a prova.

"Foi uma qualificação muito difícil. Eu lutei para fazer uma boa volta, sofrendo, especialmente, no setor final quando os pneus traseiros estavam escorregando muito e, como resultado, estavam degradando muito rápido”, confirmou o brasileiro.

Massa diz que estratégia vai ser fundamental para somar pontos em Cingapura (Foto: Ferrari/Ercolo Colombo)

Com mais um problema para administrar, Massa avisa: não vai ser fácil pontuar neste final de semana. "É um problema que tenho desde ontem e não conseguimos consertá-lo. Vamos esperar para ver o que nós podemos fazer para a corrida, caso contrário vai ser muito difícil [pontuar]”, contou.

"Temos de olhar cuidadosamente para a estratégia, começando por qual pneu usar no início da corrida. Há uma grande diferença de velocidade entre os dois compostos, mas ambos parecem degradar significativamente”, afirmou.

"O objetivo será terminar a corrida nos pontos, o que definitivamente não vai ser fácil, mas vamos dar o nosso melhor”, encerrou Massa, apenas o décimo colocado no campeonato, com 47 pontos, 132 a menos que Alonso, atual líder do certame.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube