Verstappen descarta sorte em vitória na Bélgica e relembra “bom trabalho” com pole

Max Verstappen relembrou fim de semana caótico do GP da Bélgica e garantiu que a vitória conquistada não veio por conta da sorte

Assista aos melhores momentos do GP da Bélgica deste domingo (Vìdeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Em um fim de semana especial, Max Verstappen corre em casa pela Fórmula 1 neste fim de semana, no GP da Holanda, décima terceira etapa do Mundial. Porém, ainda com o GP da Bélgica vivo na memória. Vencedor da prova dada por completa após duas voltas atrás do safety-car, o piloto da Red Bull descartou ter sorte e ressaltou o bom trabalho que fez na classificação.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Na classificação, o taurino superou George Russell e conquistou a posição de honra para o grid, que acabou se transformando em vitória. Verstappen ainda aproveitou para ressaltar que os 12.5 pontos conquistados foram valiosos. Afinal, a diferença para Lewis Hamilton, líder do Mundial de Pilotos, é de três tentos.

“Não foi bem sorte que tive em Spa. Creio que fizemos um bom trabalho no sábado, que nos colocou na melhor posição possível. As duas corridas anteriores não foram boas, mas é claro que você sempre quer pontuar o máximo que conseguir. Em Spa foram 12 pontos e meio”, afirmou Verstappen na entrevista coletiva precedente ao GP da Holanda.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GP DA BÉLGICA; BÉLGICA; SPA-FRANCORCHAMPS; MAX VERSTAPPEN; SAFETY-CAR;
Max Verstappen ao lado do safety-car no GP da Bélgica do último domingo (Foto: Dan Mullan/Getty Images/Red Bull Content Pool)

O holandês ainda voltou a debater condições da pista de Spa-Francorchamps, que se encontrava debaixo de um verdadeiro dilúvio. Verstappen voltou a citar que conseguia enxergar, justamente por estar na primeira posição, longe do spray dos outros carros.

“As condições eram realmente complicadas. Na minha visão, que estava guiando na frente do pelotão, estava tudo certo, mas o pessoal atrás não conseguia enxergar nada. Foi uma decisão muito difícil a se tomar. Tem quem concorde e quem discorde. Sempre vai acontecer isso neste tipo de decisão”, finalizou.

Com o GP da Bélgica tido como favas contadas, a Fórmula 1 volta ao Mar do Norte após um hiato de 36 anos e corre em Zandvoort. Na prova, Verstappen terá a chance de ser o primeiro holandês a vencer em casa na história da corrida.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar