Verstappen entende que Fórmula 1 deveria ter antecipado largada para correr em Spa

Max Verstappen acredita que o desfecho do fim de semana do GP da Bélgica seria diferente se a Fórmula 1 tivesse antecipado o horário da largada. No entendimento do vice-líder do campeonato, seria possível fazer uma corrida se o início fosse mais cedo que o previsto

QUEM VENCEU E QUEM PERDEU COM NÃO-GP DA BÉLGICA DE F1? | GP ÀS 10

A Fórmula 1 poderia ter uma corrida de verdade na Bélgica se o horário da largada em Spa-Francorchamps, no último domingo (29), fosse antecipado. Esta é a opinião de Max Verstappen, vice-líder do Mundial de Pilotos e declarado vencedor da disputa que teve apenas 1 volta oficialmente contabilizada, ainda que em regime de safety-car.

A largada do GP da Bélgica estava prevista para 15h, horário local (10h de Brasília). Mas as condições extremas em razão da chuva forçaram a direção de prova a adiar o início da corrida, em cenário que resultou em mais de três horas. Só que, neste período, às 18h17 (horário local), a chuva apertou ainda mais e começou a escurecer.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Assista aos melhores momentos (?) do não-GP da Bélgica de F1 (Vìdeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Quando Michael Masi autorizou a volta dos carros à pista, o volume de água era tamanho que não havia como a corrida prosseguir. A Fórmula 1, então, encerrou o GP da Bélgica com somente uma volta completada, com os pilotos atrás do safety-car.

Mas Verstappen entende que a história seria bem diferente se a corrida começasse antes. A prova da Fórmula 3, por exemplo, aconteceu horas antes, com largada às 10h45, horário local (5h45 de Brasília), e mesmo com pista molhada, foi realizada do início ao fim.

História da F1 na Bélgica seria diferente se a corrida fosse antecipada, disse Verstappen (Foto: Red Bull Pool Content/Getty Images)

“Quando você larga às 15h e tem dias assim, talvez seja melhor largar um pouco mais cedo, às 12h ou 13h”, comentou o piloto da Red Bull em entrevista veiculada pela revista Autosport. “Para mim, é uma hora melhor para largar. Aqui a gente ficou se arrastando de forma indefinida e o tempo ficou cada vez pior. Escureceu”, explicou.

Quando perguntado sobre eventualmente a Fórmula 1 voltar a Spa-Francorchamps ainda neste ano para realizar a corrida, Verstappen julgou a opção como impossível.

“Já fazemos corridas demais, então devemos escolher as pistas certas e, claro, antes de tudo, as boas. Não vejo chance de voltar aqui, especialmente quando você já tem 22 corridas”, complementou o piloto, que deixou claro não ter ficado feliz pela forma como conquistou sua 16ª vitória na F1, empatando na estatística com o lendário Stirling Moss.

“É uma vitória, mas não da forma que gostaria. Os maiores vencedores são os fãs que ficaram na chuva”, disse Verstappen. “Precisamos continuar pressionando [a Mercedes] e nos aproximando deles. Tenho certeza de que temos um bom carro e que podemos tirar o melhor proveito dele”, concluiu.

F1 DÁ VEXAME NA BÉLGICA: O QUE REALMENTE DAVA PARA FAZER? | PADDOCK GP #254

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar