Verstappen põe Mercedes como favorita na Itália e diz: “Não sei se temos o suficiente”

Max Verstappen se livrou da enorme pressão de ganhar em Monza sob o difícil retrospecto na Red Bull e jogou a responsabilidade para a Mercedes e Lewis Hamilton que, segundo ele, têm o favoritismo

Com a próxima parada da Fórmula 1 sendo o GP da Itália, a Mercedes tem no retrospecto um motivo para sorrir, enquanto a rival Red Bull nem tanto. Acontece que, desde o início da era híbrida, em 2014, os taurinos nem ao menos alcançaram um pódio, sendo o melhor resultado um quarto lugar de Daniel Ricciardo, em 2017. Enquanto isso, a esquadra de Lewis Hamilton soma cinco triunfos no mesmo período. Por isso, apesar da liderança no Mundial e do fato do RB16B parecer muito mais forte em 2021, Max Verstappen se questiona se isso é realmente suficiente para vencer a luta contra a escuderia alemã em Monza.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

“Com certeza, em comparação com os anos anteriores [nosso carro é mais competitivo], mas não tenho certeza se será o suficiente para brigar contra eles”, disse Verstappen, em entrevista coletiva às vésperas da etapa italiana. “No entanto, este fim de semana de novo, com corrida sprint e outras coisas, vai ser muito diferente”.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Briga entre Schumacher e Mazepin ganha ares de incontornável e tumultua Haas

Max Verstappen colocou Lewis Hamilton como favorito em Monza (Foto: Beto Issa)

“Só espero que a gente tenha feito nosso dever de casa antes de chegar aqui [em Monza] para sermos muito competitivos. É um pouco difícil dizer onde estaremos, mas não espero que seja como Zandvoort.”

A grande preocupação — e possível vantagem para a Mercedes — é em relação ao terceiro motor do holandês, que sofreu danos considerados irreparáveis depois do GP da Hungria. Agora, a Red Bull se pergunta sobre qual o momento adequado para fazer a troca para a quarta unidade de potência, que resultará em punições. Só que Verstappen acredita que a equipe não vai optar por Monza, como já fez no passado.

“Ainda não decidimos o lugar. Acho que esse motor ainda é muito novo. Então, veremos. Definitivamente, não é nosso plano trocá-lo aqui”, concluiu.

Além de Verstappen, o próprio Lewis Hamilton também não parece muito confiante em relação ao desempenho do W12 no Templo da Velocidade. O heptacampeão não tem tanta convicção de que será possível retornar ao lugar mais alto do pódio, sobretudo, após o ótimo desempenho de seu rival no GP da Holanda. Você acompanha o resultado dessa briga na cobertura completa do GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Itália deste fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL.

POR QUE RUSSELL É APOSTA CORRETA, MAS TARDIA, DA MERCEDES NO FUTURO

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar