McLaren garante que intervalo de três semanas antes do GP da China deixou time mais forte

Chefe da McLaren, Martin Whitmarsh falou que o intervalo de três semanas entre o GP da Malásia e o GP da China permitiu ao seu time entender melhor o comportamento do carro e preparar uma reação

Com dois nonos lugares e apenas quatro pontos somados após duas corridas, a McLaren espera iniciar uma reação no Mundial de F1 a partir do GP da China, que acontecerá no próximo fim de semana. Dar a volta por cima é o que está na cabeça dos dirigentes e dos pilotos do time que terminou o ano passado com vitórias nos GPs dos Estados Unidos e do Brasil, mas começou a nova temporada bem distante das primeiras colocações. Membros do time, porém, garantiram que o intervalo de três semanas entre o GP da Malásia e a prova do dia 14 de abril permitiu uma recuperação interna que resultará em resultados melhores na pista.

Jenson Button, vencedor de três provas em 2012, falou que a etapa chinesa será “quase como um reinício para a temporada”. Ele chegou em nono no GP da Austrália e, na semana seguinte, na Malásia, até poderia brigar pelo pódio com as Mercedes não fosse um pit-stop desastroso e uma falha mecânica nas voltas finais da corrida.

A McLaren, em crise, falhou no pit-stop de Jenson Button na Malásia (Foto: Getty Images)

“Marcar dois pontos nas duas primeiras corridas, obviamente, não foi o que nós tínhamos em mente no começo do ano, mas acho que todos na equipe perceberam e atacaram a tarefa de resolver os problemas do nosso carro. Sabemos onde estamos perdendo performance, então acho que estamos todos ansiosos para ver o que conseguimos fazer em Xangai”, declarou o campeão mundial de 2009.

Martin Whitmarsh concordou com Button e, mais uma vez, reconheceu que sempre se espera mais da McLaren. “Claramente, nossa performance na Austrália e na Malásia caiu abaixo dos elevados padrões que estamos acostumados a esperar da McLaren”, afirmou.

Whitmarsh garantiu, porém, que o intervalo de três corridas entre a segunda e a terceira etapa foi útil. “Nós passamos esse tempo completamente dedicados ao desenvolvimento e à compreensão do nosso MP4-28 e estamos confiantes de que seremos capazes de aplicar várias mudanças neste fim de semana que vão aumentar a janela operacional do carro e, potencialmente, melhorar seu desempenho”, relatou o dirigente.

Button completou: “O importante para nós como equipe é chegar ao fim de semana da corrida com um foco claro, aproveitar os nossos pontos fortes e ampliar a nossa compreensão do carro. Eu definitivamente penso que temos tudo para brigar por esse campeonato e mal posso esperar para voltar ao cockpit para começar a brigar novamente”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube