Mercedes afirma que Schumacher "vai levar mais alguns meses" para tomar decisão sobre futuro na F1

Ross Brawn, chefe da Mercedes, acredita que Michael Schumacher ainda vai levar mais alguns meses para decidir se fica ou não na F1

Depois de perder a vaga na Mercedes para Lewis Hamilton, que assume o cockpit do alemão a partir de 2013, Michael Schumacher ainda não revelou quais são seus planos para a próxima temporada, embora seu nome esteja sendo bastante cotado para ocupar o lugar deixado por Sergio Pérez na Sauber. O mexicano foi chamado pela McLaren para substituir Hamilton a partir do próximo ano. E falando sobre a atual situação de Schumacher, Ross Brawn, chefe da equipe alemã e parceiro do heptacampeão desde os tempos de Benetton, afirmou que a decisão do piloto sobre o futuro deve levar mais algum tempo ainda.

"Acho que Michael vai levar mais alguns meses pensando sobre as coisas e refletindo sobre tudo antes de tomar qualquer decisão sobre o futuro", afirmou o engenheiro inglês em entrevista à agência 'Reuters', às vésperas do GP do Japão. "Michael tem se mostrado bastante indeciso há algum tempo sobre o que fazer daqui para frente", completou.

Brawn acredita que Schumacher ainda levará mais algum tempo para tomar decisão sobre futuro (Foto: Circuito de Magny-Cours/Facebook)

"Como ele ainda estava incerto se ficaria ou não, a chance de fechar com Lewis gradualmente foi crescendo até o ponto que chegou agora", explicou. 

Brawn, entretanto, não descarta uma eventual permanência do piloto na equipe, mas com um cargo relacionado ao desenvolvimento dos carros. "Há oportunidades dentro da Mercedes se ele quiser permanecer envolvido com a equipe de forma ou de outra. No momento, ele está particularmente interessado em desenvolver carros de alto desempenho, pode ser um caminho", acrescentou.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube