Mercedes anuncia que gastou mais de R$ 2,3 bilhões na temporada 2020 da F1

Mesmo em ano de pandemia, Mercedes gastou muito, foi campeã e ainda manteve lucro líquido bastante semelhante ao de 2019

Sette Câmara escapou na última curva, bateu e larga em último nas ruas de Mônaco (Vídeo: Fórmula E)

A Mercedes-AMG, divisão esportiva da marca alemã, divulgou, no começo da semana, o balanço financeira da temporada 2020 para a Daimler, companhia-mãe da fábrica de Stuttgart. De acordo com o documento, o valor gasto no ano passado foi de £ 324,9 milhões – equivalente a R$ 2,3 bilhões. Foi o necessário para vencer o título Mundial de Construtores e o da Pilotos pela sétima vez consecutiva.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O valor é uma queda pequena do £ 333,2 milhões (R$ 2,4 bi) gasto em 2019. De qualquer maneira – e ainda que parte dele seja relativo aos salários de pilotos e principais executivos e outras coisas que estão fora do teto de gastos -, dá uma leve ideia do que significa o teto orçamentário, que está em £ 115 milhões (R$ 840 milhões) em 2021.

Mesmo com uma crise financeira global, puxada pela crise sanitária imposta pela pandemia da Covid-19, a Mercedes não pode reclamar. O lucro líquido caiu um pouco, mas seguiu em £ 13,6 (R$ 99 milhões). O número de funcionários aumentou: passou de 1.016 para 1.063. Contratações, em sua maioria, em design e engenharia. A Mercedes fez um acordo para ter uma terceira acionista em 2020, a INEOS, em processo que segue em desenvolvimento.

O diretor-executivo Toto Wolff (Foto: Mercedes)
https://open.spotify.com/episode/2rp6Jzc9JGEGLkjPanwfTk

“Em 2021, o time vai continuar a desenvolver a sustentabilidade financeira, auxiliada pela entrega da competitividade máxima sob os novas regras financeiras e pela diversificação e aprendizado das capacidades do time através de nossa divisão de Ciência Aplicada”, disse o diretor-executivo e chefe de equipe Toto Wolff.

“Graças ao alcance de nossa rede de receitas durante o ano, a companhia ainda é capaz de manter o lucro e cumprir todas as obrigações financeiras. Uma abordagem prudente vai continuar sendo tomada em relação aos possíveis impactos que o negócio possa sofrer, e planos de contingência são regularmente revistos para que mitiguem efeitos do vírus”, afirmou.

“Como um negócio high-tech, a equipe pode se adaptar competitiva e comercialmente às mudanças no ambiente operacional e continuará a investir em nossa capacidade e cultura para garantir sucesso de pista e fora dela no médio e longo prazo”, falou.

A Mercedes ainda destacou que recebeu 19.2% da atenção da cobertura da TV em 2020, queda de 4.3% em comparação ao ano anterior, mas ainda assim gerou uma valor de publicidade de US$ 5,8 bilhões (R$ 30,2 bilhões) para as parceiras. Além disso, fez questão de apontar que toda a carga de investimento do programa da F1 tem um efeito inegavelmente positivo na companhia.

“Em paralelo ao sucesso nos últimos anos, a marca Mercedes cresceu em valor de US$ 31,9 bilhões em 2013 para US$ 49,3 em 2020 (R$ 166 para R$ 257 bilhões), com a F1 fazendo a contribuição mais importante ao status da marca como a oitava mais valiosa do mundo”, finalizou.

O GRANDE PRÊMIO acompanha as atividades do fim de semana do GP da Espanha AO VIVO e EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar