Mercedes demonstra otimismo e se vê em posição melhor no trato com pneus em 2013

Bob Bell, diretor-técnico da Mercedes, acredita que o W04 consegue gerenciar bem o consumo de pneus, mas alertou para o fato de os compostos desta temporada serem “mais volúveis”, prevendo dificuldades para todas as equipes no Mundial deste ano

► Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

O clima de otimismo predomina na Mercedes neste começo de temporada. Não apenas pelo bom desempenho dos W04 de Nico Rosberg e Lewis Hamilton nos testes de inverno, na Espanha, mas também porque a nova Flecha de Prata se mostrou bastante confiável no trato com os pneus. Os compostos, aliás, foram a grande pedra no sapato da escuderia de Brackley nos últimos anos e suscitaram muitas reclamações, principalmente por parte de Michael Schumacher, que se aposentou definitivamente e foi substituído por Lewis.

Bob Bell, diretor-técnico da Mercedes, entende que os tempos difíceis entre Mercedes e os pneus ficaram para trás. Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (13), em Melbourne, o engenheiro lembrou as dificuldades evidenciadas em 2012, ano em que a escuderia dedicou boa parte do seu tempo para entender e estudar os problemas para oferecer ao novo carro um desempenho muito melhor.

Bell acredita que a Mercedes superou suas dificuldades com os pneus (Foto: Getty Images)

“Embora isso não tenha sido mostrado na pista no ano passado — e aí você pode levar um dia inteiro debatendo o porquê —, fizemos várias avaliações com os pneus ao longo do ano passado e o que era necessário fazer para administrá-los”, comentou.

“Isso não refletiu na performance, mas [a queda do desempenho] também pode ter sido por razões distintas. Mas isso significou que nós entramos nesta temporada com um entendimento maior do que nós precisamos para resolver os problemas, e espero que agora se prove o que nós conseguimos mostrar no inverno”, disse Bell, bastante confiante.

“Então, vamos para esta temporada em melhor forma, com nossos olhos abertos para o que precisamos fazer com esses pneus”, acrescentou o experiente engenheiro.

Bell, no entanto, disse que todas as equipes, no geral, terão dificuldades com os novos compostos desenvolvidos pela Pirelli. “Os pneus são volúveis, não são fáceis, vai ser difícil neste ano. Eles são compostos de construções diferentes, vamos ver muito mais problemas com os pneus”, salientou o diretor-técnico, que, ainda assim, não acredita em um início de Mundial tão surpreendente quanto o do ano passado. “Acho que todas as equipes aprenderam a lidar com isso. Será menos chocante do que provavelmente foi o começo da última temporada”, encerrou.

 Quem vai se sagrar campeão da temporada 2013 da F1?

 Siga o Grande Prêmio no Twitter

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube