Mercedes evita criticar comissários, mas vê punição “muito severa” a Hamilton

Toto Wolff avaliou que Lewis Hamilton deixou espaço para Alex Albon na disputa na Áustria. Dirigente considerou que seria muito complicado pedir para Valtteri Bottas entregar a ponta ao companheiro de equipe para o #44 tentar anular a pena

Chefe da Mercedes, Toto Wolff considerou que a punição recebida por Lewis Hamilton no GP da Áustria de Fórmula 1 deste domingo (5) foi “muito severa”. O dirigente avaliou que o #44 deixou espaço o bastante para Alex Albon.

Após a terceira relargada da corrida no Red Bull Ring, com 11 voltas para o fim, Albon, que tinha pneus macios novos, atacou Hamilton, que calçava duros já desgastados. Alex contornou por fora, mas Lewis espalhou um pouco, defendeu e os dois bateram. O piloto da Red Bull saiu da pista e caiu para último.

Toto Wolff também aderiu aos novos protocolos da F1 (Foto: Mercedes)

Hamilton, por sua vez, seguiu na corrida, mas acabou recebendo uma punição de 5s e caiu para a quarta colocação no fim da prova.

“Os comissários estão sempre em uma posição difícil para tomar a decisão certa”, disse Wolff. “Definitivamente, da minha perspectiva, a pena de 5s foi muito severa”, seguiu.

“Vimos o vídeo algumas vezes. Lewis estava travando completamente na curva. Albon tinha cerca de 40% da pista para fazer a curva”, ponderou. “Foi diferente da primeira volta, onde Lewis teve de tirar o pé ao ser pressionado por Albon. Então, na minha opinião, não é justificado. Mas nós reconhecemos a complexidade do trabalho, de tomar as decisões certas. Algumas te beneficiam, outras vão contra você”, reconheceu.

Questionado se a Mercedes cogitou pedir que Bottas permitisse a ultrapassagem de Hamilton para tentar abrir vantagem e anular a punição, Wolff respondeu: “Valtteri não tinha ideia do que estava acontecendo atrás dele. Claro, vocês podem argumentar que se eles tivessem forçado completamente no final, talvez tivéssemos mantido o pódio, mas, como piloto, você não sabe o que está acontecendo atrás, você só está vendo seu companheiro de equipe em uma segura segunda colocação”.

“Talvez, com todas as informações, poderíamos ter ficado com a terceira colocação. Teve uma discussão, mas isso começa a ficar complicado. Aconteceu em Budapeste, muitos anos atrás, e quase fomos ultrapassados por [Max] Verstappen. Desta vez, o que eu pensava é que teríamos de explicar a Valtteri o que estava acontecendo, que havia uma punição de 5s e aí pedir a Lewis na última volta que deixasse Valtteri passar outra vez. E se Valtteri não acompanhar o ritmo, ele não pode deixá-lo passar e se [Charles] Leclerc ou [Lando] Norris, com pneus novos, estão colocados nele, então, obviamente, Valtteri, ao invés de vencer a corrida, acaba em quarto. É muita complexidade”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube