Mercedes perde diretor de motores e anuncia restruturação interna

Andy Cowell, diretor da divisão de motores de alta performance da Mercedes, deixa o cargo ao fim do mês. A Mercedes já anunciou Hywel Thomas como substituto

A segunda-feira (15) foi de transformações na Mercedes. A equipe anunciou a decisão de Andy Cowell, diretor da divisão de motores de alta performance (HPP, High Performance Powertrains), de deixar o cargo ao fim de junho. Foi a deixa para uma restruturação interna na equipe, que agora promove novos funcionários a cargos de chefia.

A mudança afeta principalmente a Fórmula 1, mas também respinga sobre a Fórmula E. Hywel Thomas vira o novo diretor da HPP, com foco na F1. Pierre Godof segue responsável por motores na FE, mas agora subordinado a Thomas.

“A liderança do Andy na HPP foi um fator chave para nosso sucesso nas temporadas recentes”, disse Toto Wolff, chefe da Mercedes. “Ele deu uma contribuição extraordinária para nosso legado no automobilismo e tivemos uma boa relação de trabalho desde 2013. Tenho certeza de que ele terá grande sucesso em seu próximo desafio. Nossa filosofia sempre foi de que uma equipe vencedora é uma organização dinâmica, que a mudança é natural para o desenvolvimento de qualquer companhia. Eu fico particularmente feliz por trabalhar com ele para criar uma nova estrutura, tomando como base a força da nossa equipe em Brixworth. Isso nos deixa em posição muito boa para os próximos anos, em que teremos novos objetivos na F1 e na FE”, seguiu.

O momento é de transformação na divisão de alta performance da Mercedes (Foto: Mercedes)

“Depois de 16 anos agradáveis de trabalho na HPP, eu decidi que agora é a hora certa para deixar meu posto e busca um novo desafio de engenharia”, comentou Cowell. “Eu sou grato pela oportunidade de trabalhar com o Markus Schäfer e o Toto Wolff para definir a nova estrutura da companhia. Confio muito na habilidade do Hywel [Thomas] para levar a companhia adiante”, frisou.

As transformações internas da Mercedes ganharam manchetes ao longo dos últimos meses. É que agora nem mesmo o chefão Wolff parece tão firme assim. Toto afirmou que segue até o fim de 2020, mas que ainda precisa de mais tempo antes de decidir o que o futuro reserva.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube