Na Garagem: após maior acidente dos anos 90, Jordan faz dobradinha em Spa

A Jordan teve o melhor dia de sua história em um 30 de agosto em Spa-Francorchamps: a equipe irlandesa venceu com Damon Hill e viu Ralf Schumacher completar a dobradinha

Do caos que sucedeu à largada no chuvoso domingo em Spa-Francorchamps à festa inédita da Jordan por aquele que foi o maior resultado de sua história: o GP da Bélgica de 1998 foi um dos mais memoráveis da história, e certamente o melhor de uma década.

 
Com a briga pelo título pegando fogo entre Mika Häkkinen, que entrou na corrida com 77 pontos, e Michael Schumacher, com 70, foi o finlandês que levou a melhor no sábado ao fazer a pole. O ferrarista saiu apenas em quarto, atrás de David Coulthard e Damon Hill.
Damon Hill levou a Jordan à sua primeira vitória na F1 (Foto: Forix)
Quando as luzes se apagaram, contudo, Eddie Irvine foi quem deu um impressionante pulo de quinto para segundo. Jacques Villeneuve, sexto, acompanhou. Schumacher saiu mal e ficou no meio do bolo.
 
Na descida para a Eau Rouge, Coulthard perdeu o controle, bateu forte no muro de dentro e voltou para o meio da pista. Daí em diante, não dá para descrever o que aconteceu. 13 pilotos bateram, e a prova foi paralisada por mais de uma hora.
 
Olivier Panis, Mika Salo e os brasileiros Rubens Barrichello e Ricardo Rosset nem relargaram, uma vez que suas equipes só tinham um carro reserva à disposição. Barrichello chegou a machucar a braço.
 
Na hora da relargada, o pole Häkkinen rodou e foi atingido por Johnny Herbert, agora sim abandonando. Alexander Wurz foi outro que não passou da primeira volta, que se enroscou com a outra McLaren. Coulthard caiu para último.
Michael Schumacher sem uma roda após se chocar com Coulthard (Foto: Forix)
Hill liderou por oito voltas, até ser ultrapassado por Schumacher na Bus Stop, e então o germânico abriu praticamente 40s. Na 26ª volta, alcançou o agora retardatário Coulthard, que demorou uma eternidade para notar as bandeiras azuis — nem dá para culpá-lo diante do tanto de chuva que caía.
 
Na reta antes da Pouhon, o escocês tirou o pé para deixar a Ferrari passar. Em meio ao spray, contudo, Schumacher não percebeu e acertou-lhe em cheio. A roda dianteira direita se soltou e voou dezenas de metros.
 

           
    google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
    google_ad_slot = “5708856992”;
    google_ad_width = 336;
    google_ad_height = 280;

De volta aos boxes, furioso, ele desceu do carro e foi imediatamente em direção à garagem da McLaren para tirar satisfação. Stefano Domenicali e Jean Todt tiveram de correr atrás para contê-lo. Ele não acreditava que perdera a corrida daquela forma.

Sem Michael, a alegria da Jordan não cabia na garagem e no pit-wall. A tensão se deu com Ralf Schumacher se aproximando de Hill, e provavelmente o então garoto seria capaz de passar e vencer.

Hill, experiente, colocou as cartas na mesa: “Se a gente brigar, podemos acabar com nada. Você que sabe, Eddie”. Eddie Jordan concordou e deu a ordem para que os dois apenas tocassem seus carros rumo à bandeirada.
 

Esta foi a primeira das quatro vitórias da Jordan na F1. Foi a 22ª e última vitória de Hill, que nunca mais subiria ao pódio. E foi também o último pódio da carreira de Jean Alesi, que chegou em terceiro.

PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube