Na Garagem: Webber e Vettel batem na Turquia e acirram rivalidade na Red Bull

A corrida de 2010 em Istambul foi bastante marcante para a Red Bull. Ali, quando disputavam a vitória, a dupla da equipe energética acabou se batendo e perdendo o degrau mais alto do pódio

Não é nenhuma novidade que a relação de Sebastian Vettel e Mark Webber quando companheiros de equipe não era das mais amigáveis. Entretanto, no dia 30 de maio de 2010, há dez anos, a dupla da Red Bull deixou a inimizade clara com o polêmico acidente no GP da Turquia.
 
Naquele final de semana, os colegas da equipe das bebidas energéticas chegaram como líder e vice-líder da classificação. Quem estava na ponta da tabela era o australiano, com o jovem alemão logo em seguida empatado no número de pontos – 78.
 
Mark chegou em alta em Istambul, sétima etapa do calendário daquela temporada. Nas duas últimas corridas, na Espanha e Mônaco, brilhou de forma dominante, conseguindo as respectivas pole-positions e vitórias.

No circuito turco, a Ferrari tinha histórico bastante positivo, vencendo três das últimas cinco provas. Inclusive, Fernando Alonso chegou a admitir que se sentiria surpreso caso as Red Bull não ficassem atrás dele. A etapa ainda marcou diversas mudanças nos carros, com Vettel apresentando chassi revisado, enquanto a McLaren testou uma versão de seu duto frontal.

Webber liderava a corrida depois de ter saído da pole (Foto: Reprodução)
Na classificação, Mark garantiu sua terceira pole consecutiva ao marcar 1min26s295. Ao seu lado saía Hamilton, com Sebastian e Jeson logo atrás, fazendo as duas primeiras filas apenas de Red Bull e McLaren. Entre os brasileiros, Felipe Massa era o oitavo, com Rubens Barrichello em 15º. Bruno Senna e Lucas Di Grassi eram 22º e 23º, respectivamente
Assim que foi autorizada a largada, o australiano conseguiu manter a ponta sem grandes problemas, enquanto o companheiro alemão deu o bote em cima do adversário inglês e pulou para o segundo posto. Entretanto, aguentou por apenas duas curvas antes de tomar o troco e cair para a terceira posição.
 
Button também perdeu a posição para Michael Schumacher. Mas o britânico retomou a colocação do alemão pouco depois, ainda na primeira volta, fazendo ultrapassagem por dentro, na freada da curva 13.
 
Na disputa pela ponta do pelotão, o titular da Red Bull era constantemente pressionado pelo rival da McLaren nas retas, mas conseguia certo respiro nas curvas. Entretanto, na primeira parada nos boxes o cenário da corrida mudou, com Hamilton perdendo o segundo posto para Vettel, já que a equipe inglesa se enrolou com um dos pneus do agora cinco vezes campeão.
 
O acidente entre Vettel e Webber deixou caminho livre para as McLarens (Foto: Reprodução)
A partir de então, a equipe taurina vinha com 1-2, enquanto as duas McLarens vinham na sequência. A chuva começava a ameaçar a prova e então, na volta 38, Sebastian decidiu atacar o companheiro Mark. Foi quando as coisas mudariam definitivamente.
 
Após pressionar por duas voltas, Vettel tentou a ultrapassagem no fim do 40º giro, na reta antes da curva 12. Webber defendeu e fechou a porta, mas o alemão acabou virando para dentro, causando a colisão. Quem se deu bem com a confusão foram Hamilton e Button, que herdaram a dobradinha da ponta.
 
Como consequência do acidente, o agora tetracampeão precisou abandonar, enquanto o australiano teve sua asa dianteira danificada. Com isso, fez parada extra nos boxes, mas conseguiu voltar com boa velocidade para a pista. Pouco depois, na volta 49, Lewis e Jenson chegaram a disputar e Button tentou uma ultrapassagem no mesmo ponto da colisão, mas Hamilton seguiu com a ponta.
 
Com bandeira quadriculada, Lewis garantiu a vitória, com Button completando a dobradinha da McLaren. Webber ainda conseguiu beliscar o degrau mais baixo do pódio, cruzando a linha de chegada 24s atrás do vencedor. Schumacher e Nico Rosberg completaram o top-5 daquele dia.
O pódio daquela prova (Foto: Reprodução)

Depois da corrida, os ânimos estaval exaltados. “Seb tinha uma vantagem em velocidade máxima e foi por dentro. Estávamos lado a lado, então parece que virou rapidamente para a direita e fizemos contato. Definitivamente aconteceu rapidamente. É uma pena para a equipe, não foi um dia ideal”, disse Webber.
 

“As McLaren estavam bastante sólidas hoje. Foi uma boa corrida entre os quatro da ponta até aquele momento”, completou.
 
Vettel também chegou a expressar seus sentimentos. “Não estou no melhor dos humores. Se olhar a imagem, estava claro que estava por dentro. Estava na frente e apenas me focando no ponto de freada e, honestamente, pode ver que tocamos e ele tocou minha roda traseira direita e escapei.”
 
“Não houve briga. É algo que acontece. Não precisamos disso, mas não há algo que podemos fazer agora. Estava um pouco mais veloz do que Mark por duas voltas. Estava o alcançando e pensei que poderia pegá-lo na reta oposta. Não foi o melhor cenário”, emendou.
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube