Na terceira fila, Ocon pensa em “pontuar bem” para recompensar evolução da Force India na Malásia

Esteban Ocon foi o melhor do pelotão intermediário e larga da sexta posição. O francês elogiou a performance da Force India na Malásia, que pode render bons pontos. Sergio Pérez, sofrendo com o calor e a umidade da Malásia, larga em nono

A Force India voltou a controlar o pelotão intermediário neste fim de semana na Malásia. A equipe superou as rivais diretas no treino classificatório deste sábado (30) e viu Esteban Ocon se classificar numa bela sexta posição. Com a segunda melhor posição de largada da carreira, o francês quer encerrar os trabalhos em Sepang com uma boa pontuação.

 
“Fico muito feliz com nosso rendimento”, disse Ocon. “O carro está funcionando bem desde os treinos livres e está claro que o trabalho que fizemos de Singapura para cá foi recompensado. Acho que encontramos ainda mais ritmo hoje com as mudanças pequenas que fizemos. Foi um trabalho em equipe que nos deixou em posição muito boa para amanhã. Nunca se sabe o que vai acontecer em uma corrida, mas é uma boa chance para pontuar bem”, considerou.
 
A boa volta de Ocon no Q3 serviu para neutralizar a ótima classificação de Stoffel Vandoorne, da McLaren. O belga chegou perto de superar o francês, mas precisou se contentar com o sétimo lugar no grid.
Esteban Ocon larga do sexto lugar na Malásia (Foto: Force India)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Para Sergio Pérez, a história é um pouco diferente. O mexicano não só vem sofrendo com o calor e a umidade da Malásia como também cometeu um erro quando menos devia – na última volta do Q3. O resultado foi o nono melhor tempo do dia.
 
“A classificação não foi fácil para mim”, reconheceu Pérez. “Eu estou me sentindo meio mal essa semana e esse é o pior lugar para não estar 100%. Cometi um erro na curva 11 na minha última volta do Q3 e perdi meu ritmo. Foi uma travadinha naquilo que estava sendo uma volta muito boa, mas perdi tempo a ponto de ficar em nono. Ainda é um bom resultado, nos deixa em uma posição boa para a corrida. Vai ser desafiador porque a Malásia sempre exige muito do físico. A largada vai ser crucial e espero ganhar posições”, encerrou.
 
A pole na Malásia é de Lewis Hamilton. O britânico aproveitou um dia catastrófico de Sebastian Vettel, que teve problemas mecânicos já no Q1 e larga na última posição.
 

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 na Malásia AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube