F1

Ocon vê reserva da Mercedes como escolha certa, mas admite “fazer outra coisa” se ficar sem vaga em 2020

Esteban Ocon avaliou que ficar na reserva da Mercedes neste ano é a escolha certa, já que vai permitir que ele mantenha contato com a F1. Ainda assim, o francês admitiu “fazer outra coisa” se não conseguir voltar ao grid em 2020

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Mesmo sem vaga na F1 em 2019, Esteban Ocon mantém o sonho de ser campeão da categoria. Assim, o francês entende que sua melhor opção é a reserva da Mercedes. Ao menos por um tempo.
 
Muito embora tenha se destacado por sua performance, Ocon acabou sem vaga na F1 depois de Lawrence Stroll, pai de Lance, ter liderado o consórcio que comprou a Force India, o que acabou por promover o canadense ao posto de companheiro de Sergio Pérez.
 
Esteban Ocon quer voltar ao posto de titular em 2020 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Eu estarei nos GPs e informado a respeito de tudo para o caso de ter de voltar em um momento ou outro”, disse Ocon em entrevista à publicação francesa ‘Auto Hebdo’. “Você nunca sabe o que vai acontecer na F1”, continuou.
 
Durante as etapas europeias, aliás, Ocon terá um volume de trabalho maior, já que estará no simulador após o primeiro dia de treinos livres.
 
“Estarei no simulador depois do TL2 para testar todas as possibilidades de ajustes para o carro e preparar o que for ideal para a classificação de Lewis e Valtteri”, contou. “Depois disso, voo de volta no sábado de manhã e estarei no circuito naquele dia”, explicou.
 
Mesmo fora do grid, Esteban se disse feliz com sua nova posição, já que poderá seguir em contato com a F1.
 
“Eu quero ser campeão mundial algum dia. É a minha meta e o meu sonho”, lembrou. “É claro, não é ótimo não poder competir esta temporada, mas ainda estou focado na F1 e acho que é a escolha certa”, defendeu.
 
“Depois disso, se não encontrar uma vaga para 2020, aí vou fazer outra coisa, pois tenho de seguir correndo”, concluiu.