Pérez diz que já cogitou abandonar carreira: “Pensei em ter uma vida normal”

O mexicano explicou que o ambiente e cultura tão diferentes do México o fizeram pensar na possibilidade, mas o apoio da família foi fundamental para seguir

Sergio Pérez admitiu que no início da carreira cogitou abandonar o automobilismo. O mexicano explicou que pensava que chegar à Fórmula 1 era um sonho distante, mas o apoio da família foi fundamental para seguir em frente.

Aos 15 anos, o piloto deixou o México e se mudou para a Alemanha, onde estreou na Fórmula BMW em 2005, onde ficou dois anos. Nas temporadas seguintes, foi escalando as categorias, passando pela A1GP, Fórmula 3 Britânica, onde foi campeão, GP2, sendo vice em 2010, até chegar à F1 em 2011.

Entretanto, o competidor de 31 anos admitiu que o início da carreira foi complicado. “Houve muitos momentos em que pensei em ir embora. Cheguei à Fórmula BMW na Alemanha e algumas corridas eram com a Fórmula 1”, disse em entrevista ao Talking Bull, podcast da Red Bull, sua equipe em 2021.

SERGIO PÉREZ; RED BULL; F1; FÓRMULA 1 2021;
Sergio Pérez cogitou abandonar carreira no automobilismo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Pensei ‘genial, vou correr com a F1, serei amigo de todos os pilotos, uma grande oportunidade, muita diversão’. Assim que cheguei vi que era muito diferente. Vivia em um povoado pequeno, era tudo muito tranquilo”, continuou o mexicano.

“Deixei para trás toda minha infância, meus amigos, família. Na questão da cultura, Alemanha e México são muito diferentes. Encontrei uma vida muito diferente, completamente sozinho. Muitas vezes pensei que a F1 estava muito distante, que deveria voltar para a casa e ter uma vida mais normal. Mas foi o apoio da minha família que me manteve ali”, continuou.

“Hoje penso e me custa pensar em deixar meu filho fazer misso. Minha família, minha mãe me apoiou muito, meu pai também. As pessoas pensavam que estávamos loucos. Na realidade, acredito que fomos”, concluiu.

Em seus anos de Fórmula 1, Sergio passou por Sauber, McLaren, Force India, Racing Point e agora chega à Red Bull. Subiu nove vezes ao pódio e em 2020 conseguiu sua primeira vitória na categoria. O melhor resultado no campeonato foi no ano passado quando terminou em quarto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube