Pirelli anuncia compostos de reposição para lidar com eventuais surpresas com novo regulamento da F1 em 2017

Em um ano que vai ser marcado pela novidade que consiste na adoção de um regulamento técnico completamente modificado, os pneus também sofreram mudanças e vão ser mais largos em 2017. A Pirelli, apesar do extenso trabalho de desenvolvimento dos compostos, foi cautelosa ao homologar um composto extra para cada um dos cinco tipos de pneus disponíveis para a próxima temporada

 

O grande desafio do mundo da F1 para a temporada 2017 vai ser lidar com as peculiaridades do novo regulamento técnico. Entre o conjunto de novas regras está também a adoção de novos e mais largos pneus. A Pirelli conseguiu desenvolver os novos compostos, bem mais largos em relação aos utilizados até o fim de 2016, de forma bastante intensa, trabalhando desde agosto ao lado de Mercedes, Red Bull e Ferrari.

 
Mas a fornecedora de Milão se mostra precavida e cautelosa sobre a performance dos novos compostos, sobretudo os desenvolvidos para pista seca. Assim, a Pirelli construiu um composto extra para cada um dos cinco tipos de pneus para pista seca (ultramacios, supermacios, macios, médios e duros).
 
A preocupação da fábrica italiana está no fato de ainda não saber como os pneus desenvolvidos ao longo deste ano vão render com os carros totalmente adaptados ao novo regulamento. Nesta temporada, os testes foram conduzidos com carros de 2015, com níveis de downforce simulados para estar a um nível parecido com o que os pilotos vão encontrar no ano que vem.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

A Pirelli desenvolveu compostos de reposição para cada um dos cinco tipos de pneus para pista seca (Foto: Pirelli)
“Os compostos em particular são feitos de um material completamente novo e com uma filosofia de desenho totalmente nova. Depois de um programa de testes com novos tamanhos, a Pirelli decidiu homologar, de forma adicional, um composto de reposição para cada um dos cinco compostos básicos”, disse a Pirelli por meio de comunicado.
 
“Esses compostos extras estão construídos usando um critério adicional comparado com os novos compostos-base. Para a primeira parte do campeonato, só vão ser selecionados os da base da nova geração de pneus”, explicou a fábrica de Milão, afirmando que os compostos extras só serão usados em caso de necessidade.
 
“Os compostos de reposição poderão ser introduzidos mais adiante na próxima temporada para suprir qualquer necessidade particular tão logo sejam identificados os níveis de performance dos carros de 2017”, finalizou a Pirelli, indicando que o regulamento permite uma troca na composição dos compostos, da mesma forma que aconteceu em 2013, ano em que os pneus foram muito criticados em razão da sua durabilidade.
 
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube