Pirelli volta a se defender e diz que pediu mudança nas regras para limitar uso dos pneus, mas foi ignorada

A Pirelli voltou a se defender após o estouro do pneu de Sebastian Vettel no fim do GP da Bélgica e afirmou que as equipes não a ouviram quando pediu, ainda em 2013, uma mudança nas regras para limitar o número máximo de voltas com um determinado jogo de pneus

A Pirelli ainda não engoliu as reclamações feitas por Sebastian Vettel após a etapa da Bélgica, disputada no último domingo (23). Diante das críticas, a fornecedora italiana se defendeu mais uma vez e revelou, por meio de comunicado, que os chefes da F1 e as equipes não a ouviram quando pediu, ainda em 2013, que fosse feita uma mudança no regulamento, para determinar o número máximo de voltas com um determinado jogo de pneus. O procedimento, segundo a nota, teria evitado o incidente com o tetracampeão.

Em Spa-Francorchamps, o piloto da Ferrari optou por uma estratégia de apenas um pit-stop e, já no fim da prova — na penúltima volta —, sustentava a terceira colocação, quando houve um estouro do pneu traseiro direito, o que o privou do pódio. Vettel usava os compostos médios — a versão mais dura do fim de semana. Após a bandeirada, o alemão cobrou explicações da fabricante.

Sebastian Vettel sofreu um estouro de pneu na penúltima volta do GP da Bélgica (Foto: AP)

"Espero explicações deles (Pirelli). Isso não é um furo, já tinha acontecido isso com Rosberg. Se tivesse acontecido 200 metros mais cedo, eu não estaria aqui falando sobre isso. Eu fui para fora da pista, Nico também. É estupidez dizer que isso é um furo. É uma explosão", exigiu Sebastian, lembrando o episódio com Nico Rosberg durante os treinos livres da sexta-feira.

A Pirelli, na verdade, culpou a própria Ferrari pelo incidente, por ter permitido o uso em demasia do pneu. O jogo já tinha 28 voltas quando houve a explosão. E a defesa da fabricante veio exatamente em cima disso. Ou seja, do risco de se extrapolar o número máximo de giros com determinado composto. 

“Em novembro de 2013, a Pirelli solicitou que fossem definidas regras para gerenciar o número máximo de voltas que poderiam ser dadas pelo mesmo jogo de pneus, entre outros parâmetros inerentes ao uso correto dos pneus. Este pedido não foi aceito”, afirmou a fabricante em nota, já na noite de domingo.

“A proposta apresentava uma distância máxima equivalente a 50% da distância de um GP para o pneu mais duro e de 30% da distância para o pneu mais macio. Estas condições, se tivessem sido colocadas em prática, hoje, em Spa, teriam limitado o número máximo de voltas do composto médio para 22", completou.

Chefe da Ferrari, Mauricio Arrivabene evitou maiores conflitos com a Ferrari, mas reforçou a necessidade de encontrar as causas da falha.

“Mesmo quando a estratégia é agressiva, ela é baseada claramente nos dados que se tem, então não somos estúpidos ou loucos de assumir um risco com o piloto se não estivermos vendo nos dados que vai dar certo”, falou, para então amenizar. ” Primeiro, quero checar algumas coisas com os técnicos, porque nós queremos ser justos e não quero, de forma nenhuma, evitar uma controvérsia entre nós e a Pirelli”, afirmou. “O que aconteceu, aconteceu. Se alguém quiser nos atacar, nós estamos prontos para responder”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube