Racing Point se diz frustrada por ser acusada de violar regras: “É simplesmente ridículo”

Otmar Szafnauer, chefe da equipe de Silverstone, defendeu a Racing Point e argumentou que Haas e AlphaTauri “sempre obtiveram não somente dados, mas dutos de freio e projetos e tudo o mais” das matrizes Ferrari e Red Bull

A Fórmula 1 ferve nos bastidores em Silverstone. Na esteira do anúncio da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), que decidiu punir a Racing Point com a perda de 15 pontos no Mundial de Construtores e multa de €400 mil (ou R$ 2,5 milhões) por ter copiado os dutos de freios traseiros da Mercedes para o RP20, várias equipes consideraram a sanção branda. Renault, Ferrari, McLaren e Williams anunciaram formalmente a intenção de apelar junto à entidade, enquanto a Racing Point também pretende levar o caso adiante para se defender.

Otmar Szafnauer, chefe da equipe de Silverstone que está no olho do furacão da Fórmula 1 nos últimos meses – desde que a ‘Mercedes rosa’ impressionou não somente pela semelhança com o carro prateado que faturou o hexacampeonato mundial na temporada passada, o W10, mas principalmente pela ótima performance em pista -, mostrou-se inconformado com a postura das rivais, que contestam a legalidade do RP20.

O dirigente romeno defendeu a Racing Point e lembrou que equipes como Haas e AlphaTauri (antiga Toro Rosso) sempre tiveram acesso a peças desenvolvidas pelas matrizes Ferrari e Red Bull, respectivamente, e que, desta forma, a escuderia rosácea não pode ser punida somente por conseguir ter um bom rendimento na Fórmula 1.

“O duto de freio mudou de uma peça não listada para peça listada. Não tínhamos um relacionamento com outra equipe, como a Haas [com a Ferrari] e a Toro Rosso [hoje AlphaTauri, com a Red Bull] fazem. Eles sempre tiveram projetos de dutos de freio de outros”, explicou Szafnauer.

Salientou, ainda, a estreita relação técnica de parceria entre os norte-americanos e a escuderia de Maranello. “A Haas, acho, jamais teve um projeto de duto de freio que não fosse da Ferrari. Eles jamais criaram seus próprios projetos. Sempre criamos os nossos”, disse.

Racing Point trava batalha com equipes dentro e fora das pistas atualmente (Foto: Racing Point)

Na visão de Szafnauer, não há nada de ilegal no trabalho desenvolvido pela Racing Point em conjunto com a Mercedes.

“Iniciamos o processo de obtenção legal de alguns dados da Mercedes sobre dutos de freio em 2018, antes mesmo de serem movidos de não listados para listados. E agora estamos violando um processo de regulamentação esportiva que diz que, porque começamos com alguns dados que obtivemos legalmente da Mercedes, estamos violando? É simplesmente ridículo”, lamentou.

“Você olha para a Haas e Toro Rosso, que sempre obtiveram não somente dados, mas dutos de freio e projetos e tudo mais, e eles estão todos bem, mas nós, não? Isso é uma frustração”, concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP dos 70 Anos da Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube