Räikkönen diz que vitória também cala críticos e que “pode estar mais velho, mas que isso não é ruim”

É bem verdade que Kimi Räikkönen não celebrou com pulos e choro a vitória que obteve, neste domingo, em Austin, após um hiato de cinco anos sem vencer. Mas o finlandês afirmou que o triunfo é prova de que ainda está competitivo e alfinetou seus críticos: “Serviu para mostrar certas coisas”

Kimi Räikkönen precisou esperar 113 corridas ou cinco anos para celebrar uma nova vitória na F1. O triunfo aconteceu, neste domingo (21), em Austin, 18ª etapa da temporada 2018, e foi uma conquista construída de forma sólida. O finlandês, que largava em segundo, atacou o pole Lewis Hamilton e levou a melhor. Depois, fez bom uso da estratégia da Ferrari para se manter à frente, enquanto o inglês precisou de uma parada a mais. Após a prova, Räikkönen se disse feliz por si e pela equipe, e não poupou seus críticos.
 
Ao ser questionado sobre o que era melhor: vencer após esse longo tempo ou calar seus opositores, o nórdico respondeu: “Não sei. Estou contente como tudo aconteceu hoje. Estou feliz pelo time. Obviamente, tivemos duas corridas muito difíceis e acho que agora posso provar certas coisas às pessoas”.
 
“Eu posso estar ficando mais velho, mas isso ainda não é ruim”, falou o piloto em entrevista coletiva, no Circuito das Américas, também acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “Talvez eu esteja bem de competir por mais alguns anos. Eu gosto disso aqui, então temos sempre de tentar vencer. Eu sempre tento, mas, certamente, não é fácil, do contrário, qualquer um venceria”, completou Kimi, que fez 39 anos no último dia 17 de outubro.
Kimi Räikkönen comemora no pódio do GP dos EUA (Foto: Beto Issa)

Räikkönen também falou sobre o fim de semana em si da Ferrari e acha que o time conseguiu retomar o desempenho mais sólido. “Acho que essa etapa foi realmente muito boa em diversas maneiras. Eu me senti bem no carro desde o início. Agora, precisamos ver o que vai acontecer nas próximas provas, mas até aqui está tudo Ok. Não posso reclamar.”

 
A F1 retoma as atividades já no próximo fim de semana, na Cidade do México, que recebe a antepenúltima corrida da temporada. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ com a repórter Evelyn Guimarães.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube