Red Bull prevê decisão sobre fornecedor de motor para 2022 “no fim deste mês”

A Red Bull busca alternativas para fornecimento de motor a partir de 2022. A equipe já cogitou congelamento de desenvolvimento e até aproveitar as peças da Honda. Agora, no fim de novembro, a decisão vai sair, segundo Christian Horner

A Honda anunciou a saída da Fórmula 1 a partir de 2022 e, com isso, gerou um grande problema no grid, especialmente com Red Bull e AlphaTauri — equipes que recebem motores da montadora e que buscam uma solução imediata.

A Red Bull admite que trabalha para conseguir um congelamento dos motores a partir de 2021 e que a decisão pode ser tomada em até 15 dias, pois há urgência em definir o futuro da equipe.

Uma das possibilidades, além do congelamento, é pegar uma fornecedora que já está no grid da atual da Fórmula 1. A Renault, por exemplo, foi parceira da Red Bull por anos e esteve presente em todos os vitoriosos anos do time. Outra chance, citada por Christian Horner, chefe da equipe, é usar a mesma unidade de potência, mas com novo nome e trabalho feito na própria fábrica na Inglaterra.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

Red Bull segue com motor indefinido para 2022 (Foto: Red Bull Content Pool)

“Nossa opção preferida é continuar com a unidade de potência atual, obviamente rebatizada, se chegarmos a um acordo com a Honda. Seria uma pena estes motores ficarem no fundo de um armazém no Japão”, afirmou o dirigente austríaco.

“Obviamente alguns elementos-chave precisam estar alinhados antes de qualquer comprometimento futuro, independente de congelamento ou não. Precisamos saber disso rapidamente, pois, neste caso, há muito trabalho a ser feito. No fim deste mês, precisamos tomar uma decisão”, acrescentou.

A decisão da Red Bull, de fato, não pode demorar. A partir do primeiro dia do próximo ano, as equipes já estão liberadas para realizarem testes no túnel de vento com o carro de 2022 — que contará com novo regulamento e mudanças significativas na parte aerodinâmica, especialmente na redução de downforce.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube