Red Bull vê Albon “em uma vaga das mais difíceis da F1” em dupla com Verstappen

Companheiro de Max Verstappen e de Lewis Hamilton: aos olhos do chefe Christian Horner, essas são as duas vagas mais duras da Fórmula 1 atual. É por isso que o dirigente tem paciência com Alexander Albon, que segue sem resultados empolgantes em 2020

Alexander Albon chegou rapidamente a uma equipe de ponta, defendendo a Red Bull desde a segunda metade de 2019. Parece ótimo, mas trouxe um desafio: o tailandês agora é presa fácil para o companheiro Max Verstappen, que sobra na luta interna. A pressão cresce sobre Albon, mas a Red Bull mostra uma rara face compreensiva: de acordo com o chefe Christian Horner, o #23 tem uma missão “das mais difíceis” da Fórmula 1 atual.

“Nós vemos nos domingos que a pilotagem dele [Albon] é muito forte”, disse Horner, entrevistado pelo podcast F1 Nation. “Acho que é questão de tempo até que tudo se encaixe para ele, mas acho também que essas são as duas vagas mais difíceis na F1, sendo companheiro do Max [Verstappen] ou do Lewis [Hamilton]”, seguiu.

“Os dois estão em vagas invejáveis, mas o Valtteri tem muito mais experiência que o Alex. Ir contra o Max, que pode ser considerado o piloto mais forte da Fórmula 1 no momento, seria difícil para qualquer piloto. O Alex ainda é muito jovem e inexperiente, está recém na quinta corrida de sua segunda temporada. Nós vemos o potencial nele”, comentou.

Albon chegou a ter bons momentos na Red Bull, mas nunca conseguiu encaixar um fim de semana inteiro realmente bom. Prova disso é a falta de pódios, com o quarto lugar ainda sendo o melhor resultado. Em duas ocasiões, nos GPs do Brasil de 2019 e da Áustria de 2020, toques com Hamilton acabaram com o sonho do primeiro banho de champagne.

Alex Albon segue sem resultados brilhantes na Red Bull (Foto: AFP)

Só que seria ingenuidade creditar a falta de resultados fortes de Albon somente a incidentes. O tailandês, principalmente em 2020, sofre para encaixar boas classificações e tende a passar parte considerável das corridas preso atrás de carros mais lentos.

“Nós só precisamos melhorar na classificação”, reconheceu Horner. “Nosso carro é meio complicado em voltas rápidas nesse momento, além de que ele [Albon] é meio inseguro em algumas áreas. O Max tem a confiança para encarar isso, mas o Alex precisa de um carro mais encaixado. Acho que isso vai mudar conforme melhorarmos o carro e, espero, veremos o Alex melhorando nos sábados. Ele é muito sensível a respeito do comportamento do carro, enquanto o Max é mais robusto nesse sentido”, encerrou.

Enquanto Verstappen é vice-líder no Mundial de Pilotos com 95 pontos, Albon aparece em sexto com 40. Mesmo com o tailandês devendo, a Red Bull surge tranquilamente em segundo no Mundial de Construtores.

A próxima etapa da F1 acontece dentro de suas semanas. Será o GP da Bélgica, marcado para 30 de agosto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar