F1

Ricciardo admite dificuldade em extrair potencial máximo da Renault: “É uma fera nova a ser domada”

Daniel Ricciardo sabe que ainda não está tirando tudo que o carro da Renault pode oferecer. O australiano espera crescer com os testes coletivos no Bahrein e explicou que sente as diferenças da Red Bull para a equipe francesa

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Daniel Ricciardo ainda não engrenou no início de 2019, mas não está muito preocupado. Apesar de reconhecer que está abaixo do ritmo que poderia atingir, o australiano afirma que está se adaptando e explicou que o carro da Renault é bem diferente em relação ao da Red Bull.
 
Ricciardo não esconde que esta abaixo do que pode render e acredita que os testes coletivos no Bahrein possam ser um trunfo importante para ajudar na evolução com o time de Enstone.
 
"O carro dá sinais de ter um ritmo bom, mas ainda estou procurando algumas coisas. Temos algumas áreas a serem trabalhadas no teste de terça, aí, com mais tempo de carro, acho que vou superar essas dificuldades", disse.
Daniel Ricciardo ainda está se ambientando ao carro da Renault (Foto: Renault)
A chave para Daniel parece ser a confiança e, mesmo em momentos em que consegue ser mais veloz que os concorrentes de 'F1 B', o australiano ainda não fica plenamente satisfeito com a própria performance.
 
"No primeiro stint, me surpreendi que consegui passar alguns carros. Não estava me sentindo exatamente bem com o carro, mas parecia bom comparado aos outros. Já vejo potencial no carro, mas sinto que muito mais ainda pode chegar. Da minha parte, quero me sentir mais confiante no carro", seguiu.
 
Ricciardo explicou o incidente em que tocou o companheiro Nico Hülkenberg quando perdeu a disputa interna e citou a mudança de equipe após tantos anos de Red Bull.
 
"É uma fera nova a ser domada, então eu vou mesmo levar um tempo para entender todos os aspectos do carro e conseguir tirar tudo dele em diversos aspectos. Cheguei bem perto disso na classificação no Bahrein, mas ainda tem mais por vir. Na corrida, bati no Nico e isso não estava nos planos, mas tem a ver com ainda não ter entendido tudo do carro", completou.