Ricciardo diz que não é próximo de Vergne e afirma: "Companheiros de equipe não são grandes amigos"

Para o piloto australiano, ele precisa fazer “algo especial” se quiser ocupar o lugar de Mark Webber em 2014. Falando sobre seu companheiro de equipe, ele contou que não é amigo de Jean-Eric Vergne e que é melhor do jeito que está no momento

Realista do que a Toro Rosso pode apresentar nesta temporada, Daniel Ricciardo afirmou que bater o companheiro de equipe, o francês Jean-Éric Vergne, não vai ser o suficiente se ele quiser ser o próximo companheiro de Sebastian Vettel na Red Bull no futuro.

“Se eu e Jean-Eric estamos duelando entre nós, provavelmente não vai ser o suficiente. Definitivamente quero fazer algo especial”, disse Ricciardo no primeiro evento da temporada, nesta terça-feira (12), já em Melbourne, na Austrália, palco da primeira corrida da temporada.

Daniel Ricciardo (Foto: Getty Images)

Sem saber o nível de competitividade da equipe neste início de temporada, o australiano adota a cautela mais uma vez ao falar do que pode apresentar neste campeonato. “Alguns pódios seriam ótimos, mas temos que ver onde e se estamos competitivos como equipe”, explicou. “Mesmo que isso não aconteça nas primeiras corridas, a temporada europeia virá e teremos algumas atualizações e coisas positivas”, completou.

Ao ser perguntado como estava o relacionamento com Vergne, ele contou que nada mudou entre os dois, que não considera o francês como um amigo e citou o exemplo de Mark Webber na Red Bull – o experiente piloto vê Sebastian Vettel apenas mais um rival no grid.

“Está tudo bem e nada mudou entre nós. Nós competimos por vários anos e a relação tornou-se ainda mais competitiva. Não acho que companheiros de equipe são grandes amigos. Acho que Mark pode responder essa pergunta. É apenas como está e como deve ser. Se você está muito próximo de alguém, provavelmente, não vai entrar 110% contra essa pessoa. Por isso, é bom ter esse espírito de luta”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube