Ricciardo revela sorriso com pit-stop de Pérez durante safety-car: “Fiquei bem surpreso”

Piloto da Renault contou que esperava ter de defender a posição no pódio nas voltas finais em Ímola, mas se surpreendeu ao ter Daniil Kvyat como principal ameaça

Daniel Ricciardo admitiu que sorriu ao ver Sergio Pérez parar com 13 voltas para o fim do GP da Emília-Romanha de domingo (1). O piloto da Renault considerou que o pit-stop do mexicano lhe rendeu o terceiro lugar.

Já na reta final da corrida em Ímola, o safety-car foi acionado após Max Verstappen ter de abandonar por conta de um problema com o pneu. A Racing Point, então, chamou Pérez para colocar calçados novos, mas a Renault manteve Ricciardo na pista, com Charles Leclerc e Alex Albon se instalando atrás do australiano, posicionado na sequência das Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

Daniel Ricciardo conseguiu o segundo pódio em três corridas (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na relargada, Daniil Kvyat se colocou à frente de Pérez e passou a pressionar Ricciardo, que conseguiu confirmar a posição. O segundo pódio em três corridas, já que também foi terceiro no GP de Eifel.

“Dois em três corridas. Isso é muito louco. Obviamente, estávamos bem resolvidos no quinto lugar, era o nosso ritmo de hoje. Leclerc me acompanhou, mas eu senti que era rápido o bastante para abri uma vantagem em relação a ele”, disse Ricciardo. “Mas Pérez era mais rápido, era quarto melhor carro hoje. Mas aí, obviamente, Max [Verstappen] teve um problema, e Pérez parou durante o safety-car. Fiquei bem surpreso com isso”, seguiu.

“Claro, estava sorrindo, pois estava meio: ‘Bom, ele está me dando o terceiro lugar’. Sabia que ficar com os [pneus] duros na relargada seria complicado, mas estava mais do que feliz por lutar no final. E a posição na pista é muito importante por aqui”, comentou. “Tanto eu quanto o time estávamos dispostos a me manter na pista. É claro que eu queria lutar no final, e se ele voltasse e passasse a gente, que fosse. Era a posição em que estávamos. Então realmente parecia valer o risco e deu resultado”, ponderou.

Ainda, Daniel reconheceu que não esperava a pressão de Daniil Kvyat nas voltas finais da corrida em Ímola.

“A ameaça no final foi Kvyat, o que foi muito surpreendente. Não estava certo de onde ele veio, mas me disseram que ele estava com os macios e, claro, vindo muito forte”, relatou. “Mas segurei e estou apenas muito, muito, muito feliz. Na verdade, é bem surreal, primeiro pelo pódio e por ter dois com tanta proximidade. É incrível”, completou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube