Sainz vê ano muito estranho e diz que “poderia ter até 40 pontos a mais” em 2020

Carlos Sainz acredita que está em seu melhor ano na Fórmula 1. Mas a tabela de pontos diz outra coisa, apontando o espanhol da McLaren com resultados inferiores aos obtidos em 2019 e muitos abandonos. Mesmo assim, a queda não o desanima para as seis corridas finais do ano

Carlos Sainz Jr. fechou a temporada 2019 na sexta posição, inclusive alcançando o primeiro pódio da carreira com o terceiro lugar no GP do Brasil. Contudo, em 2020, o piloto da McLaren não está alcançando os mesmos bons resultados. Apesar do pódio no GP da Itália, onde terminou na segunda posição, só atrás da AlphaTauri do surpreendente Pierre Gasly, vários abandonos e problemas colocam o madrilenho apenas em 11º na tabela de pontos do Mundial de Pilotos.

O espanhol não conseguiu pontuar nas duas corridas disputadas em Silverstone (GPs da Inglaterra e dos 70 Anos da F1) e sequer largou no GP da Bélgica. Em Mugello, foi acertado no acidente da relargada que envolveu diversos pilotos. Na Rússia, errou e bateu ainda na primeira volta. Por isso, Sainz tem apenas 51 pontos, até o momento, na temporada 2020.

“É incômodo. Sei que sou competitivo e considero que estou fazendo um bom ano na F1, exceto pelo erro na Rússia. Creio que estou fazendo meu melhor ano na Fórmula 1 até hoje e em um nível muito ano. Sinto que estou no auge, mas você vê a classificação e sou o 11º no campeonato. Muitas coisas dependem de mim, mas tem sido um ano estranho para mim”, afirmou Sainz em entrevista veiculada pelo site Motorsport Week.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Carlos Sainz tem 51 pontos e ocupa o 11º lugar no campeonato (Foto: McLaren)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

“Nunca tive a oportunidade de conseguir resultados consecutivos em uma temporada curta, de 17 corridas. Ainda não terminou, faltam seis provas e tentarei terminar bem. Acredito que poderia ter 30 ou 40 pontos a mais”, acrescentou.

Caso tivesse os 30 ou 40 pontos a mais, Sainz seria o quarto colocado no campeonato, posição que hoje é ocupada por Daniel Ricciardo, da Renault, que soma 78 tentos.

No momento, Lando Norris, companheiro de equipe de Carlos, é o sexto no campeonato, com 65 pontos. O espanhol da McLaren também comentou as últimas etapas que vai fazer pela equipe antes de se transferir para a Ferrari em 2021.

“[A despedida] não quer dizer que não vou me esforçar nas últimas corridas. Quero terminar em alta na McLaren e somar muitos pontos”, encerrou.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube