Vettel aponta erro que custou lugar no Q3 em Baku: “Arrisquei demais e travei os pneus”

Sebastian Vettel lamentou demais a bandeira vermelha ocasionada pelo acidente com Daniel Ricciardo no fim do Q2. Mas o tetracampeão chamou para si a responsabilidade e assumiu a culpa por não ter passado para a fase final da classificação em Baku

Leclerc surpreende e é pole: assista aos melhores momentos da classificação da F1 no Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Sebastian Vettel entrou em desespero quando soube, durante sua volta rápida no Q2 da classificação do GP do Azerbaijão, da bandeira vermelha que interrompeu a sessão após a batida de Daniel Ricciardo, da McLaren. O tetracampeão vinha em ritmo forte e tinha certeza de que poderia passar para o Q3 em Baku. Até então, Seb tinha 0s029 de desvantagem para Fernando Alonso, o décimo e último a avançar para a fase final da sessão, mas com a bandeira vermelha, o piloto da Aston Martin teve de se contentar apenas com o 11º no grid de largada.

Entretanto, Vettel não colocou a culpa na bandeira vermelha e assumiu a responsabilidade por não ter ido ao Q3. Na sua primeira tentativa de volta rápida, o piloto da Aston Martin assumiu que cometeu um erro justamente ao passar pela traiçoeira curva 15, onde bateram, por exemplo, Charles Leclerc, Max Verstappen e Antonio Giovinazzi neste fim de semana.

“Tivemos um bom ritmo hoje. Estava sendo paciente e esperando para marcar meu tempo de volta no momento certo. Infelizmente, arrisquei um pouco demais na minha melhor volta no Q2 e travei os pneus ao chegar na curva 15”, explicou o piloto.

SEBASTIAN VETTEL; GP DO AZERBAIJÃO; BAKU; FÓRMULA 1; ASTON MARTIN;
Sebastian Vettel ficou a apenas 0s029 de passar para o Q3 (Foto: Aston Martin)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Tive sorte de continuar, ainda que com o pneu dechapado, o que me custou cerca de 0s4. Isso é o que me custou uma vaga no Q3”, assumiu. “Sem isso, estaríamos dentro de uma posição melhor, então é uma pena”, lastimou o tetracampeão.

Questionado sobre o quanto é desafiadora a curva 15, Vettel explicou que o aspecto geográfico a torna extremamente traiçoeira. “É uma curva complicada, em declive e acidentada, e ela canaliza o vento. Estou decepcionado porque conseguiríamos facilmente avançar para o Q3. Então, com a bandeira vermelha naquela hora, não houve a chance de me recuperar”, disse.

Para a corrida, no entanto, Vettel demonstra um otimismo maior, sobretudo quando se trata da luta por mais pontos depois do resultado animador no GP de Mônaco. “De qualquer forma, estamos largando fora dos pontos, mas acho que podemos melhorar durante a corrida. Temos um bom ritmo”, garantiu.

A largada da corrida, sexta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, está marcada para 9h (de Brasília) deste domingo. O GP segue tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar