Vettel se empolga com motor Mercedes e vibra com ida para Aston Martin: “Vai dar certo”

O ano começou com tudo novo para Sebastian Vettel. De casa nova na Aston Martin, o agora piloto da equipe de Silverstone terá uma chance única na carreira: pela primeira vez na Fórmula 1, o tetracampeão vai correr empurrado pelo motor Mercedes: “Empolgado para ver como é”

O calvário dos últimos anos na Ferrari já é passado para Sebastian Vettel. O tetracampeão mundial de Fórmula 1 abriu 2021 com o início de um novo ciclo na carreira como piloto da Aston Martin, novo nome da Racing Point a partir desta temporada. E a possibilidade de um horizonte diferente no Mundial, agora representando a equipe sediada em Silverstone, alegra muito o piloto alemão de 33 anos, que pela primeira vez na F1 vai correr com um carro empurrado pelo motor Mercedes. O sentimento para o dono de 53 vitórias na categoria é de otimismo e confiança.

“Estou muito ansioso para o novo desafio. Mal vejo a hora de começar”, afirmou o dono do carro #5 e novo companheiro de equipe de Lance Stroll em entrevista ao site alemão F1 Insider.

OTMAR SZAFNAUER; SEBASTIAN VETTEL;
Otmar Szafnauer prometeu que não vai faltar amor a Sebastian Vettel na Aston Martin (Foto: Twitter)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vettel estreou na Fórmula 1 correndo pela BMW no GP dos Estados Unidos de 2007. Depois, defendeu a Toro Rosso, sendo empurrado pelo motor Ferrari, com o qual conquistou sua primeira vitória na F1, no GP da Itália de 2008. A partir do ano seguinte, empreendeu uma trajetória dourada com a Red Bull, onde conquistou seus quatro títulos mundiais entre 2010 e 2013, tendo a Renault como a fornecedora de motores.

Desta forma, será uma novidade para Seb também correr tendo atrás do seu carro a unidade de potência da Mercedes. O alemão não escondeu a animação com a oportunidade. “Claro, estou muito empolgado para ver como é”.

Na nova casa, Vettel já pensa no nome que vai dar para seu primeiro carro na Aston Martin. O alemão é conhecido por batizar os modelos que compete com nomes femininos. A tradição vai continuar, afirma o tetracampeão. “Acho que vou fazer isso de novo. Já tenho uma ideia. De qualquer forma, tem de ser um nome que se encaixa com a Aston Martin”.

O que fica, depois de tudo o que vivenciou na Ferrari, sobretudo nos dois últimos anos, é a confiança de que dias melhores estão por vir. “No momento, claro, há muitos rostos novos, mas tenho certeza que vai dar certo. Você sempre tem de se abrir para coisas novas”.

Sobre a Ferrari, Vettel prefere deixar as lembranças de uma passagem de seis temporadas no passado. O foco agora é o futuro verde na Aston Martin. “Não quero sentir falta deles, sou uma pessoa que prefere sempre olhar para a frente”, concluiu.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar