Pérez continua de onde parou em Mônaco e lidera TL1 do GP do Azerbaijão de Fórmula 1

Sergio Pérez terminou na liderança do primeiro treino para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1. Assim, dá o primeiro ponto da Red Bull contra a Ferrari

Ferrari desiste? Vettel necessário e Pitt em filme de Hamilton | WGP

O primeiro treino livre para o GP do Azerbaijão, realizado na manhã desta sexta-feira (10), abriu os trabalhos da oitava de 22 etapas do Mundial de Fórmula 1 na temporada 2022. Em meio à briga apertada entre Ferrari e Red Bull, a atividade inicial de pista mostrou quem sai na frente nas ruas da capital Baku: a Red Bull. Sergio Pérez foi o mais rápido numa manhã de bastante vento.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Relacionadas


A demonstração de força da equipe dos energéticos, tida como favorita do fim de semana pelas características da pista de Baku, foi importante. Ainda que a única comparação possível tenha sido com pneus macios e em ritmo de classificação, já que, tirando isso, o time austríaco utilizou somente pneus médios enquanto a Ferrari apostou nos duros.

Neste cenário, Pérez levou bastante vantagem mesmo com as múltiplas tentativas de Charles Leclerc, que foi o segundo. Max Verstappen foi o terceiro, enquanto Carlos Sainz fechou a sequência dos pilotos com os dois melhores carros do grid.

O TL1 também mostrou bastante porpoising, como era esperado para uma verdadeira pista de rua com retas longas, como essa. Não apenas a Mercedes sofria: basicamente todas as equipes sofriam com os quiques. Pierre Gasly foi um que chegou a dizer que nunca esteve num carro que quicou tanto quanto neste TL1. É uma questão para o fim de semana.

Atrás do top-4, ficaram Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Yuki Tsunoda, George Russell, Pierre Gasly e Esteban Ocon. Daniel Ricciardo foi o mais lento da pista quando excluídos Mick Schumacher e Nicholas Latifi, os dois pilotos que tiveram problemas nos carros logo no começo do treino.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL. Logo mais, o TL2 está marcado para as 11h [de Brasília, GMT-3].

Sergio Pérez continua de onde parou em Mônaco (Foto: Red Bull Content Pool)
Paddockast #151: Pérez fica! E Ricciardo? Gasly vai? O mercado de pilotos da F1 2023

Confira como foi o TL1:

Num dia de muito vento na capital azeri, a Fórmula 1 voltava a andar numa pista de rua após duas semanas do GP de Mônaco. E assim que o pit-lane apontou a luz verde e abriu as portas, uma avalanche de carros na pista. Em três minutos, os 20 pilotos já tinham colocado o carro no traçado para a primeira aparição. A escolha principal no primeiro momento foi nos pneus médios, com a Ferrari nos duros e a Aston Martin nos macios. A Pirelli, diga-se, selecionou a gama mais macia possível – C1, C2 e C3 – para o fim de semana.

Sergio Pérez, vencedor do ano passado, apontou com parafina amarela na traseira para testes de ordem aerodinâmica da Red Bull, enquanto Sebastian Vettel avisava no rádio da Aston Martin que o volante do carro se movia para os lados na reta.

O movimento de pista era para valer: não só todo mundo saiu da garagem nos primeiros minutos, mas Kevin Magnussen foi o último a registrar volta cronometrada apenas oito minutos depois do começo da sessão. Nada de somente voltas de instalação.

Aí, a transmissão oficial da FOM mostrou o Haas de Mick Schumacher parado num canto. Por um instante, a preocupação era se o jovem piloto alemão havia batido novamente, mas não. Na sequência, a TV apontou o problema: uma queda d’água vazando do carro. A ordem de encostar veio do engenheiro. VSC foi acionado por um instante, enquanto tiravam o carro e a água.

A queda d’água no carro de Schumacher (Foto: Reprodução)

Assim que tudo foi retomado, com cerca de 12 minutos de treino, Max Verstappen resolveu já ir buscar tempo. O líder do campeonato cravou 1min46s932 no que era a primeira volta mais rápida de verdade até o momento. Em seguida, Charles Leclerc deu um giro 0s522 mais lento e pulou para o segundo lugar. Não custa reforçar: Verstappen usava pneus médios contra os duros de Leclerc.

Aliás, por falar na Ferrari, Carlos Sainz tinha como grande aparição até ali a reclamação de que os carros estavam pulando bastante, sobretudo na reta muito longa – a mais longa do calendário da Fórmula 1. Leclerc também avisava que o vento “estava insano”.

Enquanto isso, Lance Stroll triscava o muro e saía sem danos por sorte. O próximo problema – e VSC acionado – seria por causa de Nicholas Latifi, após 20 minutos de sessão. O piloto da Williams parou na pista e avisou: “o carro simplesmente morreu”.

Na marca de 30 minutos e metae do treino, Verstappen liderava com a companhia de Pérez, agora em segundo. Leclerc era o terceiro e tinha Pierre Gasly e Yuki Tsunoda logo atrás, com Sainz em sexto. Kevin Magnussen, Fernando Alonso, Alexander Albon e Esteban Ocon fechavam o top-10. Lewis Hamilton e George Russell eram, respectivamente, 11º e 13º colocados.

A pista estava bastante parada na metade do treino, porém. Pérez era o único dos primeiros colocados dando volta rápida, enquanto Gasly, mesmo em quarto, reclamava. Para o francês, a pista de Baku causava a pior situação de porpoising – os quiques – do ano até agora. Qualquer comparação entre Red Bull e Ferrari ainda era inútil, visto que os italianos só tinham usado pneus duros.

Nicholas Latifi foi outro que parou na pista (Foto: Reprodução)

A segunda metade do treino começou a trazer mais gente novamente para a pista. Stroll, que tocara no muro mais cedo, agora explorava a área de escape e mostrava dificuldades para navegar na pista. Enquanto isso, na Mercedes, dois carros na garagem e expressões de preocupação.

Com cerca de 20 minutos para o fim, hora de colocar pneus macios e testar simulações de classificação. Sainz foi o primeiro entre os líderes e ficou atrás de Verstappen, mas na comparação direta com a borracha de faixa vermelha, Pérez foi melhor que o holandês: fez 1min45s476 e saltou para a dianteira. Leclerc seguia sem tentar.

Alonso se punha em quinto mesmo com a volta sendo de macios, ao passo que Russell conseguia entrar no top-10 pela primeira vez no dia.

Leclerc viria com os pneus macios com pouco mais de 15 minutos para o fim, mas uma volta complicada, com direito a travada da borracha, pôs o monegasco somente em terceiro. A Red Bull mostrava ter alguma vantagem no começo do fim de semana.

Quem também viria tarde para os macios era Hamilton, que foi bem dentro do possível para a Mercedes: foi ao quinto lugar, mas 1s5 mais lento que Pérez.

Apesar da Alfa Romeo não chamar em nada a atenção e nem passar perto do top-10, era digno de atenção que Guanyu Zhou esteve mais veloz que Valtteri Bottas ao longo de todo o TL1 – o finlandês, porém, passaria o novato por pouco na última volta rápida. O tráfego também começava a causar: Leclerc e Vettel reclamavam, respectivamente, de Russell e Tsunoda. Outra coisa importante de destacar é que, tirando Schumacher e Latifi, que tiveram problemas no começo do treino, o 18º colocado e mais lento na pista era Daniel Ricciardo. A situação do australiano na McLaren é cada vez mais esquisita.

Leclerc foi para mais uma tentativa de pneus macios e melhorou: passou por Verstappen, mas ainda ficou 0s3 atrás de Pérez. Tentou novamente e pulou para 0s1 atrás, mas era o melhor que podia fazer. Liderança do mexicano, que coloca a Red Bull favorita no começo do fim de semana.

F1 2022, GP do Azerbaijão, Baku, TL1:

1S PÉREZRed Bull RBPT1:45.476 21
2C LECLERCFerrari1:45.603+0.12721
3M VERSTAPPENRed Bull RBPT1:45.810+0.33425
4C SAINZFerrari1:46.012+0.53622
5F ALONSOAlpine1:46.571+1.09522
6L HAMILTONMercedes1:46.667+1.19121
7Y TSUNODAAlphaTauri RBPT1:46.696+1.22025
8G RUSSELLMercedes1:46.705+1.22924
9P GASLYAlphaTauri RBPT1:46.830+1.35425
10E OCONAlpine1:46.917+1.44121
11L NORRISMcLaren Mercedes1:47.691+2.21519
12L STROLLAston Martin Mercedes1:47.847+2.37124
13K MAGNUSSENHaas Ferrari1:47.946+2.47024
14S VETTELAston Martin Mercedes1:47.970+2.49422
15V BOTTASAlfa Romeo Ferrari1:48.078+2.60222
16G ZHOUAlfa Romeo Ferrari1:48.222+2.74624
17A ALBONWilliams Mercedes1:48.419+2.94322
18D RICCIARDOMcLaren Mercedes1:48.810+3.33422
19N LATIFIWilliams Mercedes1:50.921+5.4457
20M SCHUMACHERHaas Ferrari1:58.332+12.8563
BOTTAS É O PILOTO MAIS FELIZ DA FÓRMULA 1 2022
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.