Pérez rejeita chance de aposentadoria após 2023: “Não sou do tipo que desiste”

Com rumores de que Daniel Ricciardo poderia tomar seu lugar na Red Bull em 2024, Sergio Pérez afirmou que apenas focou no próprio trabalho e nunca pensou em deixar a F1

Durante a fase ruim que viveu ao longo de 2023, surgiram inúmeras especulações de que Sergio Pérez não continuaria com a Red Bull na próxima temporada e poderia até deixar a Fórmula 1. O mexicano, no entanto, reiterou que essa possibilidade nunca passou por sua cabeça, uma vez que ele não é do tipo que desiste das coisas facilmente.

Embora tenha garantido o segundo lugar no Mundial de Pilotos, ‘Checo’ teve uma temporada muito abaixo do esperado e colecionou performances ruins ao longo de todo o ano. O momento foi tão ruim, que o próprio #11 chegou a questionar suas habilidades como piloto. No entanto, por pior que fosse o momento, fugir do desafio nunca foi uma opção.

“Obviamente, esse caminho [desistir] teria sido o mais fácil porque a situação era muito difícil. Mas não sou do tipo de cara que desiste e está disposto a encerrar as coisas assim. Estou ciente da responsabilidade que tenho e não sou do tipo que culpa as pessoas ao redor pelos resultados que tenho. No final das contas, assumi a responsabilidade por isso e tive de reverter a situação”, contou Pérez.

Daniel Ricciardo retomou o posto de titular na Fórmula 1 depois que a AlphaTauri se viu obrigada a dispensar Nyck de Vries ainda no meio da temporada. A chegada do australiano aumentou os rumores de uma possível saída de Pérez em 2024. O titular da Red Bull, no entanto, afirmou que isso não mudou em nada seu posicionamento.

Sergio Pérez viveu um ano de pesadelo na F1 (Foto: Red Bull Content Pool)

“Para ser honesto, eu não estava pensando nisso como piloto. Estava mais focado em ter certeza de que poderia aproveitar os finais de semana. Eu estava tendo alguns finais de semana que eram tão difíceis que não eram divertidos. Estou aqui porque ainda amo o que faço e estou aqui porque ainda me divirto muito”, continuou o mexicano. 

“Tive momentos muito difíceis em alguns meses, digamos assim. Passei de lutar no campeonato para estar em um lugar difícil e não ter essa confiança com o carro. Mas, no final das contas, se você quer estar na Red Bull, estou ciente de quão forte mentalmente você precisa ser para estar aqui. É preciso muito mais do que apenas alguns bons dias”, finalizou Pérez.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.