Pérez confessa que Catar o fez questionar própria habilidade: “Não posso ser tão ruim”

Sergio Pérez afirmou que o GP do Catar foi o pior fim de semana de toda sua carreira. Com tantos erros, o mexicano começou a questionar as próprias habilidades na F1

Sergio Pérez viveu meses de pesadelo durante quase toda a temporada de 2023 da Fórmula 1. Depois de dar indícios de que poderia fazer frente a Max Verstappen na briga pelo título, o mexicano entrou no que definiu como um dos piores momentos de sua carreira no esporte a motor, e chegou questionar sua própria habilidade.

‘Checo’ venceu duas das primeiras quatro corridas do ano e mostrou, por algum momento, que poderia brigar pelo título. No entanto, a derrota para Verstappen no GP de Miami foi um ponto de virada em 2023 e desde então o mexicano entrou em uma fase terrível.

Relacionadas


A partir do GP de Mônaco, Pérez parou de performar bem em classificação, ficou até o GP da Inglaterra sem avançar ao Q3 e se tornou o pior classificador da história da Red Bull. Mas o pior aconteceu no GP do Catar.

Na ocasião, vindo de um péssimo GP do Japão, ‘Pérez’Checo’ não conseguiu ir além do 13º lugar na classificação, se envolveu em um acidente na corrida sprint, e não foi além da décima posição na corrida principal. O #11 falou sobre as dificuldades que enfrentou na época.

Batida de Pérez selou tri de Max Verstappen na F1 (Vídeo: Sky Sports)

“O Catar foi realmente o pior fim de semana de que me lembro, provavelmente meu pior fim de semana no esporte. Foi tão ruim que realmente pensei ‘não posso ser tão ruim assim, tem alguma coisa acontecendo’. Quando você tem essas corridas seguidas, sinto que não há tempo suficiente para passar por tudo isso. Então, senti que precisávamos de um pouco de tempo para ter certeza de que entendíamos qual caminho estávamos seguindo”, lembrou Pérez.

“Obviamente, tivemos um déficit na configuração do carro e não fomos capazes de melhorar. Mas assim que conseguimos superar isso, entendemos muitas coisas que estávamos tentando compensar. E isso significava que não estávamos fazendo as coisas certas. Acho que isso foi muito, muito bom da nossa parte. Quer dizer, foi ruim o que aconteceu, mas de certa forma foi muito bom porque realmente fortaleceu bastante a nossa equipe”, finalizou o piloto da Red Bull.

Com a temporada encerrada, a Fórmula 1 retorna apenas no ano que vem, no dia 2 de março, com a estreia do campeonato no GP do Bahrein.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.