Sóchi tem céu nublado, mas risco zero de chuva nos primeiros treinos livres da F1

Os treinos livres do GP da Rússia não têm chuva, mas não terão sol também. A expectativa é de céu nublado e temperaturas de 27°C, o que é quente para os padrões de Sóchi

As atividades do GP da Rússia começam com pista seca. Depois de duas semanas de folga, a Fórmula 1 volta à ativa nesta sexta-feira (25) com dois treinos livres em uma Sóchi de céu nublado, mas chance nula de chuva.

A situação de momento segue a tendência já indicada para o fim de semana, que deve ser seco do começo ao fim. A única possibilidade de chuva é durante a noite, mas quase irrelevante: há risco de 10% às 21h locais, mas voltando para 0% pouco depois.

Não faz sol, mas não há expectativa de chuva também (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Sem chuva e apenas com céu nublado, o que pode fazer a diferença em Sóchi é a temperatura. Os termômetros apontam uma sexta-feira mais fria do que as vistas em Monza e Mugello, consequência do recém-iniciado outono europeu. São 27°C antes do primeiro treino livre, valor que deve seguir essencialmente constante com o passar das horas.

Mesmo assim, é importante destacar que 27°C é mais quente do que de costume para a F1 em Sóchi. O GP da Rússia costuma acontecer com temperaturas não muito acima dos 20°C, ou até mesmo abaixo. O calor acima da média é uma variável ainda desconhecida para equipes e pilotos.

O GP da Rússia é o décimo da temporada 2020 da Fórmula 1. A corrida, por sinal, pode reservar um momento marcante: Lewis Hamilton chega a Sóchi com 90 vitórias e, caso triunfe no domingo, empata com o recorde absoluto de Michael Schumacher, com 91. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube