Toto Wolff renova com Mercedes por mais 3 anos, e Ineos garante 1/3 das ações da equipe

A esperada renovação de Toto Wolff foi confirmada, com o austríaco permanecendo na Mercedes por mais três temporadas. De quebra, a equipe anunciou a venda de 1/3 das ações para a Ineos

A sexta-feira (18) de esperados anúncios começou cedo. Logo pela manhã, a Mercedes anunciou a renovação de contrato de Toto Wolff por mais três temporadas e, no embalo, a venda de 1/3 das ações para a Ineos, empresa do ramo químico, que agora divide o comando do time com a Daimler e o próprio Wolff.

O comunicado da Mercedes informou que Toto “vai ter a oportunidade subsequente de fazer a transição para uma nova função executiva dentro da organização quando decidir que é a hora”. Deste modo, o dirigente segue como o diretor-executivo da escuderia até 2023, cargo que ocupa desde 2013.

“Com um alinhamento ainda mais próximo de nossa divisão de performance da Mercedes AMG e a liderança continua de Toto nos próximos anos, o futuro é brilhante para a Mercedes-Benz na Fórmula 1”, postou a equipe em comunicado.

A Daimler, assim, reduz sua participação na equipe de 60% para 33,3%. Wolff chega a esta mesma porcentagem aumentando o que tinha em 3,33%.

A renovação de Wolff na chefia da Mercedes por mais três anos também indica o que deve ser a duração do novo contrato de Lewis Hamilton, que está em processo de finalização da renovação do vínculo que se encerra em 2020.

A Ineos agora tem 1/3 da Mercedes (Foto: Mercedes)

Sobre a Ineos, em setembro, Eddie Jordan havia indicado que a companhia compraria 70% das ações da equipe. Wollf logo respondeu, em entrevista à Reuters, que não haverá mudança de donos ou nome para os próximos anos e que “muitas coisas são inventadas”. No fim das contas, a Ineos passa, agora, a ter 33,3% das ações.

Pouco conhecida por aqui e com baixa influência na Fórmula 1, a Ineos é uma das maiores empresas multinacionais da Europa. Fundada por Jim Ratcliffe, o homem mais rico do Reino Unido — com fortuna estimada em R$ 112 bilhões —, em 1998, a empresa atua na área de produtos químicos, petroquímicos, gases e plásticos. O faturamento anual é de aproximadamente R$ 434 bilhões.

Apesar de já ter competido na Maratona de Londres no passado, o apoio de Ratcliffe e da Ineos no esporte é recente. Em 2017, o primeiro movimento, ao tornar-se dono do clube suíço FC Lausanne-Sport, que disputa a primeira divisão local. No ano seguinte, o bilionário juntou-se ao velejador Ben Ainslie, dono de quatro medalhas olímpicas de ouro e uma de prata, para disputar a 36ª edição da America’s Cup, famosa regata do iatismo que acontece apenas em 2021 — informações dão conta que Ratcliffe investiu R$ 744 milhões no projeto.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar