Vettel bate Webber no fim e comanda 1-2 da Red Bull em Suzuka. Massa fecha em terceiro

Com 1min32s136, Sebastian Vettel garantiu o melhor tempo do fim de semana e liderou a dobradinha da Red Bull no terceiro treino livre do GP do Japão. Felipe Massa garantiu um bom terceiro lugar

Na disputa entre McLaren e Red Bull pela condição de protagonista do fim de semana do GP do Japão, os taurinos iniciaram o sábado (6) na frente em Suzuka. Sebastian Vettel liderou o terceiro treino livre e garantiu o melhor tempo das atividades de pista até o momento: 1min32s163. A marca do bicampeão do mundo foi estabelecida já com o cronômetro zerado, tirando a liderança que pertencia a Mark Webber. Destaque para Felipe Massa, que registrou uma boa volta no fim do treino e garantiu a terceira posição, superando em quase 0s4 o tempo de Fernando Alonso, que foi apenas o 11º.

Michael Schumacher foi o quarto colocado, seguido pela dupla da Sauber, liderada por Sergio Pérez, à frente de Kamui Kobayashi. Romain Grosjean, da Lotus, fechou a sessão em sétimo, seguido por Jenson Button, dono da McLaren melhor posicionada no treino. Paul di Resta e Pastor Maldonado fecharam a relação dos dez primeiros.

Lewis Hamilton foi apenas o 13º colocado, atrás até mesmo de Kimi Räikkönen, que enfrentou problemas no equilíbrio da sua Lotus durante boa parte do treino. Bruno Senna, por sua vez, foi apenas o 16º melhor posicionado na tabela de tempos da manhã deste sábado em Suzuka.

Vettel liderou a dobradinha da Red Bull em Suzuka na manhã deste sábado (Foto: Red Bull/Getty Images)

Saiba como foi o terceiro treino livre para o GP do Japão

Depois de um dia de muito calor no circuito de Suzuka, o sábado amanheceu com a temperatura um pouco mais amena no autódromo japonês, já que o céu estava um pouco encoberto. Mas o terceiro treino livre, iniciado às 11h (horário local), começou com os termômetros marcando 24ºC na pista e 36ºC no asfalto.

E assim que a luz verde acendeu, sinalizando o início do terceiro treino livre, com duração de 60 minutos, todos os pilotos, com exceção de Michael Schumacher, deixaram os boxes para a realização de voltas de instalação e reconhecimento da pista. No entanto, os competidores voltaram para os pits em seguida, sem registro de tempo, como é de praxe no início do único treino livre de sábado.

Com seis minutos de sessão, Schumacher finalmente foi para a pista para fazer sua primeira volta de instalação. Mas quem marcou a primeira volta cronometrada foi seu companheiro de equipe, Nico Rosberg. O alemão, que teve um problema na pressão do óleo do seu Mercedes W03 na sexta-feira, marcou 1min43s486 no primeiro giro, mas em seguida anotou 1min35s169, tempo bem inferior ao estabelecido por Mark Webber na sexta-feira: 1min32s493, o melhor do fim de semana até então.

Em seguida, foi a vez de Schumacher marcar sua primeira volta rápida. Com sua Mercedes calçada com pneus duros, assim como Rosberg, o heptacampeão destruiu em quase 1s o tempo do companheiro de equipe. Mesmo fritando o pneu dianteiro direito na chicane Casio, Schumacher marcou 1min34s234, ficando momentaneamente na liderança de um treino ainda bastante morno após 12 minutos de atividades de pista.

Schumacher melhorou seu tempo e garantiu 1min34s008. E só dava o heptacampeão na pista. Mas o treino começou a esquentar a partir dos 15 minutos, quando boa parte dos outros competidores começou a deixar os boxes. Romain Grosjean fez sua primeira volta cronometrada em ritmo bem melhor que o do heptacampeão, mas foi atrapalhado pela Caterham de Petrov na subida antes da 130R e ficou a 0s090 do alemão.

Entre os carros das equipes de ponta, apenas Vettel, Alonso e Massa preferiram esperar um pouco mais. Na pista, Karthikeyan, que revelou o desejo de ir para a Indy, escapou e deu sua volta na terra, mostrando o desequilíbrio do carro da HRT. Kobayashi também deu suas voltas na área de escape, assim como Kovalainen, numa prova de que a aderência ainda não era das melhores.

Por 0s001, Maldonado foi o primeiro a andar abaixo da casa de 1min34s em Suzuka no treino de sábado e assumiu a ponta, batendo Schumacher por 0s009. Senna, companheiro de equipe do venezuelano na Williams, era o oitavo após 20 minutos de treino, enquanto Massa ainda não havia ido para a pista, assim como Alonso. Enquanto isso, Vettel, um dos favoritos do fim de semana, finalmente deixava os boxes para registrar sua primeira volta rápida.

Ainda com pneus duros, foi a vez de Button assumir a liderança ao superar Maldonado em 0s378. O bolivariano da Williams também seria batido, na sequência, em 0s3 por Webber, o mais rápido da sexta-feira em Suzuka. Mas todos eles foram superados por Hamilton. O britânico, de partida para a Mercedes, andou no mesmo ritmo de volta de Button, mas fechou a sua primeira volta rápida 0s052 mais rápido que o companheiro de equipe, sacramentando uma momentânea dobradinha da McLaren. Lembrando que o time de Woking tem um histórico vencedor em Suzuka.

Só que Vettel, com 28 minutos de sessão, tratou de mostrar que a Red Bull está tão forte quanto a McLaren. Depois de fazer a melhor parcial no segundo e terceiro setores, o mais jovem bicampeão do mundo na F1 marcou 1min33s215, 0s354 mais rápido que Hamilton, colocando os taurinos na ponta do treino em Suzuka.

A Ferrari estava longe de ser um destaque. Primeiro porque Massa e Alonso foram à pista bem depois dos seus oponentes. E depois porque os pilotos de Maranello vinham com desempenhos um tanto discretos, indicando que a F2012 estava um passo atrás em relação  a Red Bull e McLaren. Até a Mercedes de Schumacher e a Williams de Maldonado estavam à frente das Ferrari. Massa era o sétimo, uma posição à frente de Alonso. Senna, por sua vez, era o décimo colocado, andando ainda com pneus duros.

Finalmente, Rosberg foi o primeiro a ir para a pista com pneus macios, faltando 22 minutos para o fim do treino. Logicamente que os tempos estabelecidos despencariam bastante na fase final da sessão em Suzuka. Nico pulou de 1min34s551 para 1min33899, pulando para sexto. Outro alemão, Hülkenberg, encerrou seu treino bem antes do fim, já que perdeu a traseira do seu carro na segunda ‘perna’ da curva Degner. Nico, da Force India, bateu com a lateral esquerda do VJM05 na barreira de pneus, mas desceu andando, normalmente.

Quem também enfrentava problemas era Maldonado. Não, o venezuelano não sofreu nenhum acidente ou punição. Mas a traseira do seu carro era inspecionada detalhadamente pelos mecânicos nos boxes da Williams, aparentando ser uma falha na suspensão. Outro que também lutava contra os problemas, mas no equilíbrio do carro, era Kimi Räikkönen. O nórdico, que pouco treinou na sexta-feira, completou poucas voltas na manhã de sábado.

Com pneus macios, Schumacher quebrou a marca estabelecida por Vettel, com compostos duros, e assumiu momentaneamente a liderança do treino, com 1min32s918, faltando 16 minutos para o fim da sessão. E Di Resta, comprovando a boa forma da Force India — Hülkenberg foi o quarto mais rápido da sexta-feira — subiu para terceiro. Não por muito tempo, já que Vettel passou o escocês e subiu para segundo. Detalhe: o número 1 do mundo fez sua volta com pneus duros, evidenciando o quão forte está a Red Bull no fim de semana.

Nos últimos dez minutos do treino, todos, com exceção de Di Resta, deixaram os boxes para a realização de um único stint com pneus macios, gerando uma pequena reviravolta na tabela de tempos e também um grande tráfego na pista. Webber foi o primeiro a subir para a ponta, quebrando assim seu próprio tempo, estabelecido na sexta-feira, marcando 1min32s371, 0s128 à frente de Vettel, segundo colocado, e Massa em terceiro, quase 0s4 mais rápido que Alonso.

O tráfego gerou situações perigosas, principalmente quando Hamilton se aproximou da chicane Casio e por muito pouco não bateu no lento Charles Pic, que estava com sua Marussia quase parada naquele setor. E na entrada da chicane, pouco depois, a HRT de Karthikeyan fechou Senna, que gesticulou, reclamando da postura do indiano na pista.

E no fim do treino, Vettel fez grande volta, superou Webber por 0s235 — com pneus macios — e garantiu o melhor tempo do fim de semana até o momento, fechando o terceiro treino livre em na frente, liderando a dobradinha da Red Bull em Suzuka.

F1, GP do Japão, Suzuka, treino livre 3:

 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube