F1

Vettel vê ordem da Ferrari para passar Leclerc como “justa” por força da Mercedes no GP da China

Aos olhos de Sebastian Vettel, a Ferrari não poderia perder tempo com uma disputas enquanto a Mercedes abria vantagem. O alemão acha que foi certo pedir que Charles Leclerc saísse da frente, apesar de admitir que o efeito não foi o esperado

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Berlim
A ordem de equipe utilizada pela Ferrari no GP da China de Fórmula 1 não tardou a ser questionada pelo público, mas fez sentido para Sebastian Vettel. O alemão da Ferrari acredita que é “justo” usar do artifício, já que a Mercedes começava a escapar e mostrar ritmo superior neste domingo (14).
 
Depois de Vettel dar a entender que era mais rápido do que Leclerc, a Ferrari veio ao rádio. O pedido ao monegasco foi de que andasse mais rápido ou abrisse caminho, com a segunda opção sendo escolhida.
 
“Eu senti que era capaz de ir mais rápido que o Charles [Leclerc]”, disse Vettel. “Tive dificuldades para encontrar um ritmo, então comecei a travar pneus e perder vantagem. Acho que é justo [usar ordem de equipe] quando você pensa na corrida inteira. Simplesmente não éramos capazes de alcançar a Mercedes”, seguiu.
Charles Leclerc cumpriu ordem da Ferrari e deixou Sebastian Vettel passar (Foto: Reprodução)
Independente de justiça ou injustiça, a ordem de equipe não surtiu o efeito esperado. Vettel não andou tão mais rápido quanto previsto e a dupla da Mercedes assegurou a dobradinha. Para Leclerc, a corrida desandou: com uma estratégia quem não deu certo, o monegasco acabou em quinto. “Eu estava torcendo para o Charles passar o Max no fim, mas ele estava muito atrás”, lamentou Vettel.

Vettel, aliás, não escondeu o incômodo com a postura da imprensa frente às ordens de equipe. De acordo com o alemão, declarações sobre a postura da Ferrari e a relação com Leclerc são tiradas de contexto.

“Eu sabia que ia receber essas perguntas desde o momento em que aconteceu [a ordem de equipe]", disse Vettel. "Não tenho certeza se quero responder porque sou um pouco contra a forma com que vocês, todos vocês trabalham. Vocês pegam alguns pedaços de respostas aqui e ali e colocam no contexto errado. Talvez me perguntem em uma hora no paddock e aí eu posso dar uma resposta direta. Parece que é desse jeito que vocês, talvez não todos, mas que alguns de vocês estão trabalhando", encerrou.
 
Dessa forma, a Ferrari não conseguiu evitar a terceira dobradinha seguida da Mercedes em 2019. Trata-se de feito inédito para a montadora alemã em um começo de campeonato. Para os italianos, resta tentar fazer o dever de casa, como o próprio Vettel indicou.
 
A próxima etapa da F1 é o GP do Azerbaijão. A corrida em Baku está marcada para 28 de abril, dentro de duas semanas.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.